Os Complexos Desportivos da Universidade do Minho foram alvo de mudanças com novos equipamentos.

Com um investimento de sensivelmente 60 mil euros, os Complexos Desportivos de Braga e Guimarães modernizam os instrumentos de musculação e de fitness, disponibilizando cerca de 40 novos equipamentos. Estas modificações surgem como resposta a uma necessidade de melhoramento detetada pelos Serviços de Ação Social da Universidade do Minho (SASUM).

Para além destes novos dispositivos, os usuários destes Complexos têm, inclusive, a possibilidade de pagamento em prestações do cartão desportivo. Esta medida será implementada de modo a “tornar o acesso às instalações mais flexível”, aponta o diretor do Departamento de Desporto e Cultura, Carlos Videira.

Este adianta que estão a desenvolver dois novos serviços, o que vai permitir aos utilizadores terem ao seu dispôr “o serviço de avaliações físicas, que complementa o serviço de planos de treino, e também um novo serviço protocolado de consultas de nutrição desportiva”. Além disso, terão um conjunto de iniciativas a desenvolver em dias temáticos que procuram assinalar.

Estas iniciativas surgem como forma de encorajamento para as pessoas que já estão inseridas nos complexos desportivos, e do mesmo modo servem também para motivar novas pessoas a juntar-se a este tipo de atividades. Aos olhos de Carlos Videira, estas renovações não só trazem “uma nova motivação aos praticantes de desporto nas nossas instalações”, mas convidam igualmente “outras pessoas que não praticam desporto”.