A Forma do Corvo é um livro de DeSales Harrison que aborda a temática do amor como raramente a vemos ser abordada: o amor de um pai por uma filha. Um thriller completo e genial, uma história sensata e inclemente, um jogo de vidas como peões num labirinto.

A obra conta a história de Daniel Abent, um psicanalista que vê a sua vida extinguir-se a nada por causa dos erros que cometeu. A narrativa inicia-se com um encontro entre um padre, Nelson Spurlock e uma jovem, Clementine Abent. Neste encontro, a rapariga pergunta ao clérigo se não tem notícias do seu pai e este mente e nega. Com esta negação, os pensamentos do personagem são reencaminhados para algo que leu: uma confissão. A última foi constituída por Daniel Abent, pai de Clementine. Enquanto as ideias expressas no documento passam pela mente de Spurlock, o leitor é preenchido pela vida de Daniel Abent. Tomamos conhecimento de quem este é, quem foi e como ali chegou.

Passamos então a ter, de forma íntima, acesso aos sentimentos, medos e ações de Daniel. Conhecemos tudo, desde o momento em que perde uma paciente, se apaixona por Miriam, a perde para um suicídio e ganha uma filha que acaba por desaparecer. Vemos que o homem não é só um simples e inocente médico quando começam a chegar à sua casa cartas e fotografias suspeitas, que funcionam como indícios e provas de um possível crime.

Nesta narrativa enigmática e curiosa, A Forma do Corvo, o leitor lê os episódios de vida de Daniel Abent como o padre Spurlock outrora lera sua confissão. Vivenciamos e sentimos as coisas como o personagem, percebemos aquilo que comanda a sua mente, o que lhe motivou a agir, vemos a sua maquinaria intelectual a subjugar-se perante os acasos e a criar soluções para os problemas. Para além disto, juntamente com os esclarecimentos do homem, acerca da sua vida passada e atual, captam-se reações e ideias do padre e como este se sente ao ter nas suas mãos confessado um crime tão puramente psicológico.

Um thriller controverso, que elucida o leitor para questões psicológicas e laços amorosos. Uma obra que explora o significado do que é ser pai e do viver para o melhor de um filho.

Todo o livro em si é um obscuro segredo, sustentado numa narrativa misteriosa, intelectual, complexa e poderosa, que é revelada de forma inteligente, graças a uma escrita nada ténue, revigorada e até mesmo árdua. Com poucas personagens, mas engenhosas, astutas e penetrantes e com um jogo mental astucioso. A Forma do Corvo surpreende-nos do início ao fim, com revelações surpreendentes e com uma conclusão admirável.