Uma peça sobre dinner jackets, champanhe, rosas, conhaque e muita malícia.

Foi na sexta-feira passada, dia 24 de janeiro, que se apresentou, no palco principal do Theatro Circo, a peça “Vidas Íntimas”. Uma comédia clássica, carregada de humor inglês típico do século XX, que nos fala sobre as vicissitudes do casamento e do divórcio.

A obra do dramaturgo anglo-saxónico Noël Coward, traduzida para português pelo escritor e crítico Miguel Esteves Cardoso, foi, nesta versão, encenada por Jorge Silva Melo e protagonizada pelos atores Ruben Gomes, Rita Durão, Vânia Rodrigues e Tiago Matias. Esta comédia, passada na França no ano de 1930, podia ser perfeitamente adaptada para os dias de hoje e continuaria a fazer sentido. Já que trata de um amor perdido entre um casal que não consegue estar junto mas, por outro lado, também não é capaz de se esquecer e, por conseguinte, acabam por cair nos braços um do outro.

A sala estava cheia para assistir à mais aclamada obra do autor britânico, enchendo-se de gargalhadas nos momentos mais foliosos e, consequentemente, silenciando-se nos momentos mais tensos vividos pelos casais.

Apresentando uma historia intemporal, do que acontece quando dois divorciados se voltam a casar. Contudo, encontram-se na lua-de-mel e não conseguem negar o amor que ainda os prende um ao outro. Uma comédia para gargalhar, para refletir e para deixar a plateia envolver-se na narrativa que ainda atualmente faz sentido e se encaixaria na perfeição.

A peça voltará a estar em cena no Teatro José Lúcio da Silva, no dia 6 de fevereiro, em Leiria.