A Martifer, empresa gestora dos estaleiros de Viana do Castelo, anunciou a construção de mais quatro navios oceânicos de expedição. Um investimento da Mystic Cruises que se aproxima dos 300 milhões de euros.

Os quatro novos navios vão ser da gama Explorer e de classe de cruzeiro, construídos com base no Código Polar (classe de gelo), com sistema de Propulsão Híbrida e com a capacidade de acomodar 200 passageiros e 112 tripulantes, “de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e conforto”, explica a empresa. 

Em comunicado à Comissão do Mercado e Valores Mobiliários, “a Martifer, SGPS, S.A., Sociedade Aberta (Martifer), informa sobre a adjudicação à sua participada West Sea Estaleiros Navais, Unipessoal, Lda. (West Sea), pela Mystic Cruises, de contratos para a construção de quatro navios de expedição polar classe ICE da gama EXPLORER, no valor total estimado de 286,7 milhões de euros”.

“Estes navios fazem parte do plano de expansão da Mystic Cruises no segmento de cruzeiros internacionais de luxo” e “revelam-se como verdadeiros embaixadores de Portugal, levando aos quatro cantos do mundo um enorme conjunto de marcas portuguesas que integram a sua construção”, afirma a Martifer.

Três dos quatro navios de expedição de luxo previstos já têm data de construção e nomes confirmados, World Traveler (2022), World Adventurer (2023) e o World Seeker (2024). Os novos navios juntam-se ao Word Explorer, ao World Voyager e ao World Navigator.

O navio Word Explorer, resulta de um investimento de 70 milhões de euros, e está em operação desde julho, tendo sido o primeiro navio oceânico construído em Portugal. Em visita à cerimónia de batismo do navio, António Costa afirmou que os estaleiros da West Sea, em Viana de Castelo, correspondiam a “uma referência da capacidade de renovação da indústria naval do país”.

Por sua vez, o World Voyager e o World Navigator, encontram-se em construção. Os navios representam um investimento de 165 milhões de euros, financiado pelo ICBC Leasing, Banco Industrial e Comercial da China.

Enquanto os novos navios não estão ativos, o MS World Voyager ganha forma nos estaleiros de Viana e prepara-se para navegar. De acordo com o empresário proprietário da Mystic Invest, Mário Ferreira, o navio vai entrar em atividade antes de maio de 2020, havendo “já bilhetes vendidos para essa altura”.

O jornal O MINHO consultou o promotor das viagens, a Nicko-Cruises, e confirmou as afirmações do empresário. Entre 24 de outubro e 2 de novembro de 2020, com bilhetes a partir dos 2.399 euros, pode existir uma viagem pelo Mar Mediterrâneo, passando por Valeta, Ilhas Lipari, Amalfi, Córsega, Maiorca, Valência, Málaga e Lisboa. Os bilhetes variam consoante os 200 lugares disponíveis, onde o mais caro ronda os 6.699 euros por pessoa.