Atualmente, as crianças têm acesso a uma vastidão de brinquedos, sem falar do amor que nutrem pelas novas tecnologias. No entanto, há um encanto que nunca morreu e continua a fazer parte do imaginário dos mais novos: os dinossauros. Apesar de ser um filme de 1988, Em Busca do Vale Encantado apresenta tudo aquilo que uma criança pode querer.

A premissa da animação é bastante simples, digamos que até se poderia aproximar da série Uma Aventura. Trata-se de cinco jovens dinossauros que partem numa peripécia em busca do Vale Encantado. Durante a viagem, Littefoot, um órfão Apatosaurus (também conhecido como “pescoço longo”), Cera, uma mandona Tricerátops, Ducky, cuja espécie é contestável, Skype, um Stegosaurus, e Petrie, um Pteranodonte, deparam-se com um conjunto de perigos e desafios.

Em Busca do Vale Encantado

Apesar de muitos investigadores não concordarem com a possibilidade destas diferentes espécies conviverem na mesma época histórica, o filme demonstra uma enorme preocupação na representação correta dos diferentes dinossauros. Para além disso, procura explorar, mesmo que superficialmente, os hábitos alimentares e de convívio de cada um deles.

Em Busca do Vale Encantado dá também ênfase a alguns ensinamentos importantes no desenvolvimento das crianças, nomeadamente a aceitação, a exploração das diferenças e o trabalho em equipa. Ademais, explora a morte e a manutenção de fé nos momentos de maior fragilidade.

No momento em que Littlefoot conhece Ducky, fica patente uma certa aversão: “Não sabes nada. Pescoços longos não falam com o que quer que sejas que és”. Ducky parte então em busca de similitudes entre eles e afasta-se do óbvio: o aspeto físico. Porém, acaba por perceber que se unem na história de vida e na tristeza.

Para além disso, é abordada subtilmente a escassez de recursos, uma vez que as cenas iniciais correspondem à necessidade dos dinossauros partirem em busca de um espaço onde tenham comida para subsistir. Sendo assim, apesar de não ser o filme mais bem concebido da época a nível de imagem, consegue abordar assuntos que ainda hoje são temas do dia.

Em Busca do Vale Encantado

A banda sonora resume-se apenas a uma música com lírica: “If We Hold On Together”, de Diana Ross. Trata-se de uma obra que resume a dinâmica das personagens principais. Aborda as possíveis dificuldades da vida, o modo como não devemos deixar que os momentos maus comandem a nossa vida, a necessidade de nos guiarmos pelos sonhos e junto daqueles que nos querem bem.

Em Busca do Vale Encantado está ainda recheado com a participação de celebridades de renome que dão voz às diferentes personagens. Entre estas destacam-se: Gabriel Damon (Littlefoot), Candance Huston (Cera), Will Ryan (Petrie), Judith Barsi (Ducky), Pat Hingle  (narrador e Rooter) e Helen Shaver (mãe de Littlefoot).

Como referido anteriormente, este é um filme que vai de encontro ao imaginário de qualquer criança. No entanto, não é por isso que um adulto não irá sentir, talvez até um pouco mais, os momentos de brincadeira inocente e de tristeza profunda. É, por isso, uma animação dirigida a tudo e todos.