Michael Bay completa esta segunda-feira, dia 17 de fevereiro, 55 anos. O cineasta americano é, apesar do sucesso financeiro dos projetos, fortemente atacado e desprezado pelos críticos da sétima arte.

Após a carreira enquanto diretor de vídeos musicais e anúncios, Michael Bay rapidamente surge como um dos diretores mais ousados de Hollywood. Bad Boys (1995), com Will Smith e Martin Lawrence, foi a grande estreia. Seguiram-se O Rochedo (1996) e Armageddon (1998), sucessos imediatos. O último rendeu ao americano o Prémio Saturno de Melhor Diretor.

Michael Bay, Transformers

A carreira do cineasta é repleta de triunfos comerciais, acompanhados de baixas pontuações e numerosas críticas negativas, como Pearl Harbor (2001). O seu currículo conta com diversos êxitos, de entre os quais A Ilha (2005), Transformers (2007-2017) e Um Lugar Silencioso (2018). Recentemente, realizou 6 Underground (2019), que conta com a participação da portuguesa Lídia Franco.

A carreira de Michael Bay também incorpora em grande parte a televisão. Além de anúncios comerciais, produz também programas televisivos, nomeadamente o reality-show One Way Out. É, ainda, um dos fundadores da Platinum Dunes, uma empresa de produção norte-americana.

O realizador americano distingue-se pela excentricidade visual. Embora muitos críticos o acusem de levar o comercial ao extremo e realizar produções muito nacionalistas, o mérito e o sucesso nas bilheteiras são inquestionáveis. O estilo de Michael Bay é excelente, principalmente para aqueles que gostam de se impressionar com cenas delirantes de ação e surpreendentes efeitos especiais e sonoros. As explosões são a sua imagem de marca.