O Movimento SOS Serra d’Arga reuniu com o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, para abordar a prospeção e exploração de lítio na Serra d’Arga.

Quinta-feira foi a primeira de cinco audiências com os autarcas dos municípios ameaçados pela proposta de prospeção e exploração de lítio na Serra d’Arga, apresentada pelo Governo.

Vítor Mendes, autarca da cidade, reafirmou a sua posição contra todos os projetos de prospeção e exploração de lítio. O autarca tem sensibilizado a população, associações e presidentes de junta para este tema, e não compreende a firmeza do governo nesta medida. Afirmou, ainda, que a autarquia “já deu o seu contributo para o desenvolvimento nacional e que não está disposta a fazer mais sacrifícios”.

O presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, acredita que o futuro passa pela conservação e valorização da Serra d’Arga, situada no Alto Minho, o que pode implicar, nesta primeira fase, a expansão dos limites da zona protegida. Garantiu, ainda, que vai informar o Movimento SOS Serra d’Arga e os habitantes sobre o que o ministro vai dizer neste roteiro de apresentação dos princípios base da nova lei das minas.

As próximas audiências marcadas pelo Movimento SOS Serra d’Arga com os autarcas têm data para 4 de fevereiro, em Caminha, e 6 de fevereiro, em Vila Nova de Cerveira.