Homem do Jogo

Vítor Carvalho

Que estreia de sonho para o jovem brasileiro de 22 anos, que chegou do Coritiba. Teve que entrar mais cedo do que o previsto, por culpa da lesão de Soares, e foi o impulsionador da recuperação gilista, ao apontar os dois golos da turma barcelense.

Em cima

Ricardo Horta

Mais uma exibição muito bem conseguida do ’21’ bracarense. Marcou e foi uma constante dor de cabeça para Fernando Fonseca pelo flanco esquerdo. Entende-se muito bem com Sequeira e cria muitas dificuldades à defesa adversária com movimentos de fora para dentro.

Laterais do SC Braga

Uma das imagens de marca do SC Braga desde que Rúben Amorim assumiu o comando técnico são os laterais. Sequeira e Ricardo Esgaio conferem muita profundidade ao ataque minhoto e são peças muito importantes na manobra ofensiva arsenalista. Frente ao Gil Vicente, os dois voltaram a estar em muito bom plano (apesar de Sequeira ter algumas culpas no lance do 2-2) e Esgaio chegou mesmo a apontar um golo de bandeira, naquele que foi o seu primeiro remate nesta edição da Liga NOS.

Denis

Exibição muito sólida do guarda-redes gilista, um dos melhores da equipa orientada por Vítor Oliveira. Não tem culpa nos golos sofridos e transmitiu sempre muita segurança entre os postes.

Em baixo

Bruno Viana

O defesa central tem que estar ligado, pelas piores razões, ao resultado final. Não resistiu à tentação de derrubar Naidji, que seguia isolado para a baliza de Matheus. O cartão vermelho visto pelo brasileiro deixou o SC Braga com menos uma unidade e abriu as portas a uma reação dos gilistas na segunda parte, que veio a terminar com o registo 100% vitorioso do técnico Rúben Amorim.

Paulinho

Jogo muito discreto do avançado bracarense. Trabalhou bem para o primeiro golo da partida, apontado por Ricardo Horta, mas depois foi desaparecendo com o avançar do relógio.