No dia 13 de fevereiro, chegou às salas de cinema portuguesas uma das mais carismáticas personagens dos videojogos. A ocupar o lugar de protagonista do seu próprio filme, Sonic é um extraterrestre que chegou ao nosso planeta através de um portal, incorporado na forma de um dos tão afamados anéis dourados do jogo.

A trama começa em in media res, isto é, a primeira cena que o espectador observa já se encontra a meio da história. Por isso, a longa-metragem é obrigada a recuar e o publico é recebido com uma inicial narração do veloz ouriço para contextualizar a sua origem e os seus próprios sentimentos. A história é então uma visão do que poderia ser a origem do rápido corredor nos tempos modernos e da sua relação com humanos, em especial com o xerife de Green Hills, Tom Wachowski (James Marsden), e a sua mulher veterinária Maddie (TikaSumpter).

Sonic

Sonic: O Filme não só trouxe o pequeno ouriço para o grande ecrã, como marcou ainda o regresso de um dos maiores e mais aclamados nomes da comédia: Jim Carrey. O ator regressou aos grandes ecrãs para viver da forma mais cómica possível o oponente de Sonic, o Doutor Ivo “Eggman” Robotnik. Como não podia deixar de ser, o intérprete trouxe para a personagem o seu próprio carisma e humor tão seu característico e deixou, dessa forma, na mesma a sua rubrica.

Humor é algo que não falta nesta adaptação. Conta com piadas contemporâneas e modernas, mas também com bastantes referências tanto à cultura pop como ao próprio jogo da SEGA.

Como seria espectável, o filme possui diversas cenas em que todo o cenário está parado e apenas o veloz protagonista é que se move, para demonstrar a extrema rapidez que o mesmo pode atingir. Para acrescentar, podemos ainda contar com perseguições a alta velocidade na estrada e por diversas partes do mundo.

Sonic

Os pontos de grande realce da longa-metragem são, sem dúvida, os planos escolhidos por Jeff Fowler e os ângulos de filmagem. Estes providenciam o dinamismo e dramatismo necessário à trama. Para além disto, destacam-se também os cenários bastante iluminados, modernos e limpos e ainda uma palete de cores vivas e chamativas.

Sonic: O Filme é moderno. A personagem é tão ingénua e fofa que acaba por deixar o público apaixonado. Além disto, a narrativa simples e fácil de acompanhar torna o trabalho bom para os espectadores mais jovens, para os fãs e para todos aqueles que estejam à procura de um filme leve e que arranque gargalhadas fáceis.