Vão ser distribuídas mais de 135 mil máscaras, o mesmo número de pares de luvas e mais de 30 mil viseiras de proteção assim que validada a certificação pelo Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário.

A Câmara Municipal de Famalicão anunciou esta quarta-feira que vai avançar com a distribuição dos equipamentos de proteção à comunidade em articulação com as juntas de freguesia. Esta é uma das medidas inseridas no projeto “Proteger Famalicão”.

O projeto Proteger Famalicão visa preparar a comunidade para a gradual abertura do espaço público e da vida social depois do período de confinamento decretado pelo Estado de Emergência na sequência da pandemia da Covid-19.

Na totalidade, vão ser entregues mais de 300 mil equipamentos de proteção individual. Materiais conseguidos através da própria comunidade através da aliança com empresários e empresas, como a RACLAC, que adaptaram a sua fabricação ao material de proteção comunitária.

A distribuição vai ser realizada depois de garantida a certificação por parte do Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário (CITEVE) e quando se verificar todas as condições de segurança e higienização.

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, afirma que “esta será uma fase importante do processo, uma vez que o ato da entrega será uma oportunidade para os Presidentes de Junta passarem aos cidadãos mensagens de sensibilização sobre comportamentos a ter nesta nova altura da luta contra a pandemia e, muito particularmente, sobre os cuidados a observar na utilização e manuseamento do material distribuído”.

“Desde a primeira hora do problema que foram aparecendo muitas respostas de vários setores da sociedade para ajudar a proteger Famalicão e os famalicenses. Esta fase difícil por que passamos não esgotou a veia solidária dos famalicenses que se mostram disponíveis para continuar a ajudar, mesmo estando eles próprios a passar por dificuldades, como acontece com muitas empresas”, salienta Paulo Cunha.