Subida das equipas minhotas é acompanhada de uma reestruturação da prova.

Em comunicado emitido esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) divulgou uma série de modificações que implicam o futuro do futebol feminino. O organismo apresentou uma reestruturação da Liga BPI, principal escalão, que implica as subidas do Gil Vicente e do FC Famalicão.

Enquanto vencedores das respetivas séries da II Divisão, o Gil Vicente (série A) e o FC Famalicão (série B) têm garantida a presença na Liga BPI na época 2020/21. Para além dos dois clubes minhotos, mais seis equipas irão subir ao primeiro escalão do futebol feminino.

O presidente do clube famalicense já reagiu, dizendo que se fez “justiça e outra coisa não seria de esperar, depois de todo o percurso” feito na temporada. Também o treinador João Marques comentou a subida do FC Famalicão: “A decisão administrativa acabou por reconhecer, não da forma como queríamos, o trabalho que fizemos, mas dentro de campo demonstrámos ser a melhor equipa do escalão e temos a firme convicção de que este seria o desfecho se o campeonato fosse levado até ao fim”.

A Liga BPI vai contar, assim, com mais oito equipas na próxima época. A FPF justifica este alargamento com o impacto significativo que a pandemia poderá ter em setores em desenvolvimento, como é o caso do futebol feminino em Portugal.

Desta forma, a Liga BPI passará a contar, em 2020/21, com 20 equipas em vez das atuais 12. Para que isso aconteça, nesta época não existirão descidas da Liga BPI e as oito equipas vencedoras nas respetivas séries da II Divisão sobem automaticamente.

A divisão principal será dividida em duas séries, a Série Norte e a Sul, com dez equipas cada. Depois destas duas séries serem disputadas, jogar-se-á a fase de apuramento do campeão com oito equipas, as 4 primeiras de cada grupo. E também será realizada a fase de manutenção com as 12 equipas restantes, sendo que as seis piores classificadas descem à II Divisão, da qual vão subir duas formações.

A época de 2021/2022 contará assim com 16 equipas na Liga BPI, mantendo a divisão entre Série Sul e Série Norte, sendo que cada uma destas passará a ter apenas oito equipas.