O antigo reitor da Universidade do Minho confirmou a formalização da sua candidatura à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte.

Segundo a RUM, o único candidato à CCDR-N identifica, desde já, problemas de coesão na região norte. Desta forma, aponta para a necessidade de um “desenvolvimento homogéneo e integrado”.

António Cunha refere ainda que o norte “tem de se encontrar com a modernidade”, destacando a importância das verbas do novo quadro comunitário e do Plano de Recuperação e Resiliência. No entanto, o candidato relembra que “para já, ainda não é claro quais são os montantes associados à gestão nacional e, depois, à regional”, prometendo que se vai “inteirar sobre todas as questões nas próximas semanas”.

Recorde-se que António Cunha foi o único nome escolhido pelo PS e pelo PSD para liderar a comissão. O candidato conta já com o apoio dos presidentes minhotos, Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga; Domingos Bragança, Presidente da Câmara de Guimarães; e Paulo Cunha, Presidente da Câmara de Famalicão.

Para além disso, o PSD de Guimarães avançou, esta quinta-feira, o apoio à sua candidatura, “desejando que a sua liderança represente uma continuada afirmação e desenvolvimento da região Norte, particularmente neste período em que nos confrontamos com enormes desafios”.

Segundo o comunicado, o partido recorda o trabalho de António Cunha enquanto reitor da Universidade do Minho. “Sempre defendemos uma maior proximidade entre a academia e a cidade que António Cunha ajudou a implementar contribuindo para aprofundar a relação entre a Universidade e o Município, com claras vantagens para o concelho”, lê-se.

Da mesma forma, o presidente Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, realça “o trabalho que o professor António Cunha fez enquanto reitor da Universidade do Minho, elevando esta instituição a um patamar de excelência e uma âncora de conhecimento de toda a região, permite-nos perspetivar um novo período de desenvolvimento regional”.

Em nota, o autarca acredita que “a escolha do Professor António Cunha para a presidência da CCDRN não poderia ser mais acertada. Conhecedor profundo da realidade do território, António Cunha é a pessoa certa para incrementar o desenvolvimento e a coesão de toda a região Norte”.