Para além de Braga, também as cidades de Stavanger (Noruega), Turku (Finlândia), Košice (Eslováquia) e Pamplona (Espanha), que participaram no painel de cidades europeias que estabeleceram o objetivo da neutralidade carbónica até 2030.

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, foi um dos oradores da sexta edição da Nordic Edge Expo, o mais importante evento sobre cidades inteligentes do Norte da Europa, que este ano acontece digitalmente. O evento é transmitido a partir de vários palcos em toda a Europa, enquanto permite sessões paralelas e networking. Nesta edição foi discutida a neutralidade carbónica.

“A sustentabilidade é uma questão crucial que temos assumido como prioridade da nossa atuação, tão importante como o desenvolvimento económico, a dinamização cultural ou as políticas sociais que implementamos”, referiu. “Temos investido em fontes de energia limpas e muitos dos serviços municipais são já alimentados por energia solar. Em termos de mobilidade, temos desenvolvido projetos que visam dar prioridade aos peões, modos suaves e transportes públicos, sendo que 30% da nossa frota de autocarros é constituída por veículos elétricos ou movidos a gás natural”, acrescenta.

Ricardo Rio lembrou ainda que, no contexto da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas, o município tem trabalhado em total sintonia com os agentes locais (empresas, universidades, start-ups, centros de investigação e desenvolvimento, entre outros) e a comunidade. “A colaboração entre instituições e cidadãos é crucial para se preparar uma abordagem consistente a estes assuntos e todos estarem comprometidos com as metas propostas”, sublinhou.

A este propósito, o autarca assumiu que Braga quer estar no grupo de cidades europeias que pretendem demonstrar a possibilidade de atingir a neutralidade carbónica até 2030, objetivo para o qual considera crucial a concretização de projetos que moldem de raiz o território como verdadeiras cidades da inovação e conhecimento.

A Nordic Edge Conference conta com palestras, workshops interativos, eventos de networking e uma exposição digital, explorando os desafios para as cidades se tornarem neutras para o clima até 2030.