A iniciativa é pioneira em Portugal e segundo a organização, a preparação deste evento já conta com mais de um ano de planeamento e melhorias.

A primeira edição do Salão Imobiliário do Minho (SIMinho) vai decorrer este ano, nos dias 13, 14 e 15 de novembro, num ambiente virtual. Vai contar com expositores ligados à mediação imobiliária, arquitetura, design e decoração de interiores, materiais de construção e restauro.

“Este salão surge de uma junção de profissionais com experiência em eventos e imobiliária, com o objetivo de promover a região e atrair dinâmica económica. Há vários anos que se repetem alguns salões imobiliários como no Porto e Lisboa e a região minhota há muito que merecia um evento desta natureza”, disse Patrick Sousa, um dos gestores da organização do Salão ao lado do brasileiro Marcelo Roessle, a O MINHO.

A plataforma em que vai assentar o evento vai permitir uma experiência de visita diversa. Ali, os visitantes vão poder explorar livremente os vários expositores, interagir com as suas ofertas em display. Assim como vai ser possível conhecer outras à medida das suas necessidades e estabelecer conversas para esclarecimento de questões, aconselhamento e/ou solicitação de propostas. “O facto de ser 100% virtual traz inúmeras vantagens. Por exemplo, o facto de não existir distância entre o visitante e o salão e com isto atrairmos também estrangeiros”, explica Patrick Sousa.

“Os principais objetivos do Salão incluem criar um centro de negócios imobiliários trazendo visitantes nacionais e estrangeiros até às empresas. No fundo teremos as empresas de maior referência, num único espaço, onde vão contactar diretamente com elas e usufruir de vantagens oferecidas nestes três dias”, esclarece  o gestor.

Mesmo antes do surgimento da pandemia de Covid-19, o SIMinho já estava preparado para ser um evento 100% virtual. “Independentemente de todas as medidas que possam ser tomadas pelo Estado, temos a garantia de que o salão nunca será influenciado nem ficará em risco, devido ao seu formato. Isto, assim, é uma segurança para as empresas presentas”, diz.

O SIMinho vai contar com cerca de 50 expositores e espera receber mais de dez mil visitantes durante os três dias de evento.