Durante a conferência sobre o papel das Cidades e das Regiões para alcançar o Acordo Verde Europeu, Ricardo Rio sublinhou a importância de alinhar as medidas do município com as preocupações ambientais.

O Presidente da Câmara Municipal de Braga (CMB), Ricardo Rio, foi um dos oradores da conferência integrada na 18.ª Semana Europeia das Regiões e Cidades, organizada pelo Comité Europeu das Regiões. Durante a sua intervenção, o autarca sublinhou que “a sustentabilidade é uma questão crucial para o futuro da Cidade e para a qualidade de vida dos Bracarenses”.

Desta forma, relembrou a Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Braga, que abrange medidas relacionadas eficiência energética e mobilidade sustentável. O documento encontra-se estruturado em três objetivos nucleares, sendo eles “melhorar o nível de conhecimento sobre as alterações climáticas, delinear e implementar adaptações às alterações climáticas, visando a redução da vulnerabilidade, e sensibilizar para a necessidade de mudança de comportamentos e aplicação das medidas de adaptação”.

Para além disso, abordou o Relatório de Sustentabilidade, onde estão inscritos um conjunto de compromissos da CMB na sustentabilidade local. O documento é construído, tendo por base “as melhores práticas internacionais”, nomeadamente como as orientações da Global Reporting Initiative, uma organização internacional que ajuda empresas, Governos e outras organizações a entender e comunicar seus impactos em questões da sustentabilidade.

De acordo com o autarca, “a meta das alterações climáticas, os objetivos do desenvolvimento sustentável, a mobilidade urbana sustentável, a criação de uma Cidade mais verde e menos poluída, com melhores condições de vida para a população são alguns dos objetivos a alcançar”.

Ricardo Rio relembrou ainda que esse trabalho tem sido conseguido graças a um conjunto de parcerias com agentes locais, nomeadamente empresas, universidades e centros de investigação. Admitiu que, apenas dessa forma, será possível tornar Braga uma “Cidade inteligente e inovadora, alinhada com as preocupações ambientais” e adotar “medidas que temos de seguir para garantir a neutralidade carbónica”.

Quanto às iniciativas do seu Executivo, o edil aponta o investimento em fontes de energia limpas. “Em termos de mobilidade, temos desenvolvido projetos que visam dar prioridade aos peões, modos suaves e transportes públicos, sendo que 30% da nossa frota de autocarros será constituída por veículos elétricos ou movidos a gás natural até ao primeiro semestre de 2021”, acrescentou.

Relembre-se que em junho, Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, apontou que, “nos últimos dois anos, a utilização destas viaturas permitiu uma redução do consumo energético em 75% e uma diminuição em mais de 100 mil euros dos custos em energia, o que representa uma poupança de 68%.” O dirigente assinalou também “a redução de emissão de 347 toneladas de CO2 para a atmosfera urbana.”

A Semana Europeia das Regiões e Cidades corresponde ao maior evento anual das regiões e cidades europeias, reunidos representantes de toda a Europa. A iniciativa procura “mostrar a capacidade das cidades e as regiões europeias criarem empregos e contribuírem significativamente para as economias local, regional e europeia e para a boa governança europeia”.

Este ano, a discussão foi moderada por Jelena Drenjanin, vice-presidente do município de Huddinge e vice-presidente do Grupo do PPE-CR, e dirigido por Olgierd Geblewicz, presidente do Grupo do PPE-CR, da região da Pomerânia Ocidental e presidente da União do Regiões da República da Polônia e por Mariya Gabriel, Comissária para a Inovação, Pesquisa, Cultura, Educação e Juventude.

Além do presidente da CMB, contou com a participação de Juan Manuel Moreno Bonilla, Presidente da Andaluzia e relator da Lei Europeia do Clima, Ádám Karácsony, membro do Governo Local de Tahitótfalu e relator sobre o Futuro da política de Ar Limpo da UE, Rafał Trzaskowski, presidente de Varsóvia e relator para o sector europeu Pacto pelo Clima, e de Markku Markkula, presidente do Conselho Municipal de Espoo e Presidente da Região de Helsínquia.