O músico deixou apenas dois álbuns editados e várias canções que se inscrevem na história da música pop portuguesa, como “Canção do engate”, “O corpo é que paga” e “Estou além”.

O Presidente da República condecorou o compositor e intérprete António Variações, a título póstumo, com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. As insígnias de homenagem foram recebidas por Jaime Ribeiro, irmão do malogrado cantor de Fiscal, concelho de Amares, em nome da família.

Influenciado pelo fado, pela música popular e pelo pop rock, António Variações morreu aos 39 anos em junho de 1984. O músico deixou apenas dois álbuns editados e várias canções que se inscrevem na história da música pop portuguesa, como “Canção do engate”, “O corpo é que paga” e “Estou além”.

Jorge Palma recebeu a mesma condecoração num ano em que celebrou o 70.º aniversário e os 45 anos da edição do primeiro álbum, Com uma viagem na palma da mão (1975). Alice Vieira, jornalista e escritora, também marcou presença e foi distinguida como Grande-Oficial da Ordem da Instrução Pública. A condecoração reconhece “altos serviços prestados à causa da educação e do ensino”.