A proposta visa um percurso de 34 quilómetros em toda a extensão que atravessa o concelho.

O novo projeto que chega a Guimarães pretende criar uma Ecovia ao longo do rio Ave, a passar por 14 freguesias e Uniões de Freguesias, com pontos de interesse ao longo do percurso. A proposta foi apresentada esta terça-feira.

O projeto elaborado pelo Laboratório da Paisagem e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em coordenação com a Câmara e as juntas de freguesia, visa preservar a integração paisagística de toda a extensão da galeria ripícola. Desta forma, torna-se possível recuperar, de forma consciente, os percursos já existentes e sensibilizar a população para a importância da preservação e promoção da biodiversidade do município.

O Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, destaca o “entusiasmo” para a concretização deste projeto através da “envolvência de todos” e com “pragmatismo”. “Há um trabalho imenso pela frente que permitirá vivermos mais em harmonia com a natureza. Reconhecemos que há sítios difíceis, mas temos de encontrar modos de redefinir os percursos quando necessário, para completar esta ecovia do Ave que irá proporcionar a Cidade abraçar o rio, no Parque de Ardão”, salienta.

A Ecovia do Ave deverá estabelecer a ligação entre várias freguesias, desde Serzedelo, Gondar, Ronfe, Selho S. Jorge, Silvares, Brito, UF Sande Vila Nova e Sande S. Clemente, Ponte, Caldelas, Prazins Stª Eufémia, Barco, UF Briteiros St. Estêvão e Donim, UF Souto Santa Maria, Souto S. Salvador e Gondomar e UF Arosa e Castelões. Trata-se de um percurso de 34 quilómetros em toda a extensão, que atravessa o concelho.

A sessão de apresentação da proposta contou com a participação dos Presidentes das Juntas de Freguesia e permitiu conhecer também outros projetos, que vão resultar na proposta da Ecovia do Selho. Através do Laboratório da Paisagem, foi revelado o projeto pioneiro sobre a inventariação e avaliação ambiental de obstáculos no Rio Selho, desenvolvido pela Universidade do Minho, no âmbito da promoção e valorização do Património Natural.