Zayn Malik, o antigo membro da tão conhecida boys band One Direction, lança no passado dia 15 de janeiro, o terceiro álbum, Nobody is Listening. Passado mais de dois anos desde o último lançamento, Icarus Falls, é notável que o cantor procura agora mostrar o lado mais romântico e, até mesmo, vulnerável.

Nobody is listening é constituído por 11 faixas que nos conseguem dar um gosto tanto de r&b como de pop, sendo a versatilidade do artista uma das suas melhores qualidades. Contudo, o que vem destacar este álbum de todos os restantes é o modo como o público é abordado de uma forma sincera, quase como se o cantor estivesse finalmente a mostrar o verdadeiro “eu”.

billboard.com

A compilação começa com “Calamity”, uma música sombria e misteriosa, em que Zayn expõe os seus medos e ansiedades. Este tema vem marcar logo toda a diferença, uma vez que este não canta, mas recita a letra enquanto um piano toca suavemente no fundo. Confesso que, apesar de ser um começo evidentemente curioso, a voz acaba por não ficar tão bem neste registo mais narrado.

Porém, os fãs e ouvintes habituais deste artista podem ficar descansados, uma vez que este não foge completamente ao seu registo habitual. Os singles “Sweat” e “Windowsill” trazem até nós o esperado sex appeal de Zayn. As faixas são constituídas por letras e ritmos escaldantes aos quais não conseguimos, de todo, ficar indiferentes.

Já a música “When Love’s Around” é, sem dúvida alguma, a estrela do álbum. Conta com a parceria da talentosa cantora e rapper americana Syd. É surreal a forma como as vozes dos dois cantores combinam numa mistura extremamente agradável e harmoniosa. Possivelmente dedicada a Gigi Hadid, com quem o cantor possui uma relação amorosa há vários anos e tem uma filha. A verdade é que aquele adolescente inocente que conhecíamos previamente acabou, cresceu e não tem receio de mostrar que está completamente apaixonado.

Outra agradável surpresa foi a penúltima faixa, “Tight Rope”. Zayn acaba por apostar em diferentes instrumentos, como por exemplo, a guitarra. O tema, inspirado no facto de já todos nós nos termos sentido pressionados em diversos momentos das nossas vidas, é marcado por expressões fortes e questões retóricas (“Why you wanna see how far I fall?”).

Apesar do título provocativo (“Nobody is Listening”), devem sim ouvir este álbum definitivamente inovador.  É o ideal se procurarem a evasão no final de um dia mais longo. Estou certa de que se irão deixar encantar pelo timbre sublime e o falsete já característico deste cantor. Afinal, quem é que não gosta de ouvir uma história de amor moderna?