O projeto resulta de uma candidatura ao programa comunitário do Portugal Inovação Social, do Portugal 2020.

A Cruz Vermelha de Guimarães apresentou, esta terça-feira, o seu mais recente projeto “Comunidade Criativa de Inclusão Digital”. Esta iniciativa tem o objetivo de desenvolver as competências digitais dos mais idosos e captar mais jovens do concelho para o voluntariado.

Segundo o presidente da Cruz Vermelha de Guimarães, o foco do projeto é essencialmente os idosos que estão em risco de isolamento ou solidão”.

Para além das competências digitais, o projeto pretende realizar “um diagnóstico aprofundado de outras vulnerabilidades sociais” dos idosos. Tal, através da ” relação permanente de acompanhamento diário”, explicou Armando Guimarães. O responsável assinalou ainda que o projeto tem um prazo de três anos e espera envolver 240 jovens voluntários e chegar aos 600 idosos.

Do orçamento de 445 mil euros da candidatura, 134 mil resultam do financiamento da Câmara Municipal, investidor social do projeto. Na apresentação desta tarde, o autarca Domingos Bragança sublinhou que a iniciativa “tem em conta a mobilização dos jovens para o voluntariado”, referindo que o projeto quer “quebrar o isolamento dos mais idosos” através de “meios criativos”.