Homem do jogo:

André Horta:

O médio bracarense assumiu a batuta e, de cabeça levantada, pautou todo o jogo da equipa arsenalista. O construtor de jogo de 24 anos ficou ainda perto de escrever o nome na lista dos melhores marcadores, num jogo em que jogou e fez jogar os minhotos.

Em cima:

Domínio Bracarense:

A equipa comandada por Carlos Carvalhal entrou no jogo com uma intenção clara: vencer. Com diversas chances de golo criadas, fica a sensação de que os bracarenses fizeram o necessário para conquistar os três pontos. Contudo, a bola nunca beijou as redes da baliza vitoriana.

Muitas oportunidades de golo:

O jogo entre SC Braga e Vitória SC é um daqueles casos em que o resultado não reflete, de todo, aquilo que se passou dentro de campo. O 0-0 leva a crer que foi um jogo com poucas oportunidades, porém isso está longe de ser a verdade. Aquilo que as equipas minhotas proporcionaram, este domingo, foi um jogo repleto de intensidade e de ocasiões de golo.

Em baixo:

Caudal ofensivo do Vitória SC:

Num jogo em que o SC Braga se cimentou, em grande parte dos momentos, no meio campo vimaranense, a equipa comandada por Pêpa nunca foi capaz de produzir um futebol de ataque continuado e organizado, pelo que o empate foi um resultado satisfatório para a formação de Guimarães.

Recorde aqui as incidências da partida.