Depois das várias edições do ciclo de concertos e do programa de rádio “Português Suave”, a RUM promoveu mais um na Reitoria da Universidade do Minho. Noiserv foi o convidado desta sexta-feira, que encheu a Salão Medieval do espaço.

O estado do tempo podia impedir algumas pessoas a sair de casa, porém, o Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho encheu-se depressa para ouvir Noiserv. O artista português, que tinha à sua espera um palco dotado de vários instrumentos, interpretou algumas das músicas dos seus álbuns. O pontapé de saída foi dado por uma música apenas instrumental, chamada “Sete”, que pertence ao seu álbum mais recente.

O ambiente escuro caracterizava a sala que se ia colorando ao ritmo da música. Já a plateia partilhava da boa disposição de Noiserv, que aproveitava os intervalos entre as músicas para interagir com o público. A alternância de instrumentos conferia à performance dinamismo e movimento.

À medida que atuava, o artista ia explicando a origem e as histórias por detrás das suas músicas. Sobre “It’s easy to be a marathoner even if you are a carpenter”, Noiserv descrevia a canção como uma metáfora dos nossos sonhos e da forma como os devemos alcançar. Em relação à composição “The sad Story of a Little Town”, o cantor referia-a como uma mensagem que evidencia que “o problema da sociedade é gostarmos das pessoas estúpidas”.

Na reta final do espetáculo, Noiserv confessou que já atuou em Braga “umas dez vezes”, enumerando os locais por onde deu música. No entanto, orgulhava a sala dizendo que “é fixe ver tanta gente ao fim de tantas vezes”.

O espetáculo do artista português terminou da mesma forma como começou: com uma música apenas instrumental, desta vez chamada “Onze”.

O programa radiofónico “Português Suave” dá o nome ao ciclo de concertos que a RUM leva a cabo. Trata-se de um programa que procura divulgar a música portuguesa, com a presença vários artistas nacionais para entrevistas, apresentações de discos, pequenos concertos. Os eventos musicais na Reitoria da Universidade do Minho ocorrem desde 2014 e já contam com nomes como Frankie Chavez, Best Youth ou We Trust.

Fotografia: João Ribeiro