Os conquistadores entraram com o pé direito na Liga NOS, com uma vitória caseira por 3-2 frente ao GD Chaves. O Vitória SC conseguiu o primeiro triunfo nesta temporada, depois da derrota frente ao SL Benfica na Supertaça.

O primeiro lance de perigo até pertenceu à equipa transmontana, por intermédio de Matheus Pereira. Aos quatro minutos, o extremo brasileiro partiu da ala direita com a bola controlada, puxou-a para o meio e rematou com perigo para uma boa intervenção de Miguel Silva.

O Vitória SC reagiu ao aviso e criou duas boas chances para inaugurar o marcador. Pedro Henrique, aos 16, e Paolo Hurtado, aos 22, ambos de cabeça, estiveram muito perto do golo, mas falharam a baliza. Um minuto depois, apareceu o primeiro tento do encontro.

Zungu conseguiu roubar a bola aos flavienses, correr pelo meio da defesa e receber um passe em profundidade de Paolo Hurtado. Frente ao guarda-redes, o médio não vacilou e fez o 1-0, com um remate que passou pelo meio das pernas de Ricardo Nunes.

Os conquistadores continuaram ao ataque e Estupiñan, num lance parecido com o anterior, teve uma boa oportunidade para aumentar a vantagem, mas não foi feliz.

Aos 31 minutos, uma boa jogada coletiva dos minhotos resultou no segundo golo para a comitiva vimaranense. João Aurélio cruzou rasteiro e Paolo Hurtado só teve de encostar para o 2-0.

Ainda houve tempo antes do intervalo para o Vitória SC tentar ampliar a vantagem. Nuno André Coelho, central dos transmontanos, escorregou e Estupiñan, isolado (e desinspirado), voltou a desperdiçar uma grande chance de perigo.

A segunda parte trouxe um GD Chaves renovado, com muita posse de bola (62%). Apesar disso, Raphinha converteu eximiamente um contra-ataque aos 57 minutos e fez o 3-0 na partida.

Paolo Hurtado apareceu novamente sozinho em frente à baliza e esteve perto de fazer o quarto golo vimaranense. Acabou por ter pontaria a mais, acertando no poste.

Com uma vantagem de três golos, podia-se pensar que o jogo perderia o interesse e que o vencedor estava decidido. Mas durante os 90 minutos tudo pode acontecer e o encontro só acaba com o apito do árbitro. Os flavienses acreditavam que era possível uma remontada e fizeram por isso.

Matheus Pereira cruzou para a área e William, de cabeça, marcou o primeiro tento da equipa visitante. O avançado brasileiro não ficou por aqui e bisou aos 88 minutos, para inquietação do lado vimaranense. Os dois golos não foram suficientes para impedir que o Vitória SC alcançasse os três pontos.

O próximo jogo dos conquistadores é segunda-feira, no Estádio António Coimbra da Mota, frente ao GD Estoril Praia.