O Moreirense recebeu o Marítimo numa partida da 13ª jornada da Liga NOS. Os cónegos e os madeirenses não foram além de um empate a uma bola, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

A turma orientada por Sérgio Vieira foi a primeira a chegar à liderança do marcador. Ao entrar na área madeirense, Tozé foi prontamente parado por Bebeto e foi assinalada uma grande penalidade, à passagem do minuto 26. Para a conversão do castigo máximo, o português assumiu a responsabilidade e fez o 1-0.

O Marítimo não se deixou abalar pelo golo e ripostou quatro minutos depois. Na sequência de um pontapé de canto, Dráusio, à entrada da pequena área, fez um belo golo de pontapé de bicicleta. Registava-se um empate ao intervalo.

Na segunda parte, os minhotos tentaram recuperar a vantagem que tinham perdido – apesar de terem também existido algumas investidas do Marítimo -, mas sofreram uma forte contrariedade, aos 70 minutos.

Belkaroui recebeu o segundo amarelo e a respetiva ordem de expulsão. A jogar com dez, o Moreirense continuou a tentar chegar ao golo, mas os insulares estiveram bem organizados e o resultado manteve-se até ao final.

O Moreirense permanece, assim, abaixo da linha de água, em igualdade pontual com o Estoril, com oito pontos em treze jogos. Já o Marítimo encontra-se no quinto posto, com 24.

O próximo jogo dos cónegos será frente ao Rio Ave, na próxima sexta-feira, em Vila do Conde.