NATUREZA

O ComUM é um projeto académico, de cariz jornalístico, que parte dos alunos de Ciências da Comunicação da Universidade do Minho, e se desenrola, à margem da atividade letiva, por iniciativa do GACSUM – Grupo dos Alunos de Comunicação Social da Universidade do Minho (fundado em 19 de abril de 1994 e com estatutos publicados na Série 3 do Diário da República em 24 de janeiro de 1997).

 

IDENTIDADE

O jornal, fundado a 12 de dezembro de 2005 por Hélder Beja e Hugo Torres (antigos alunos do curso), obteve a designação “ComUM” através da fusão dos termos “Comunicação” – fazendo alusão à licenciatura – e “Universidade do Minho” (referindo-se à academia).

De facto, o ComUM detém uma particularidade quando comparado aos demais jornais da academia supracitada: assume-se como uma plataforma informativa online, sendo alimentada por publicações regulares realizadas por alunos de Ciências da Comunicação da Universidade do Minho.

Apesar de, com o passar dos anos letivos, os colaboradores são, necessariamente, substituídos, o ComUM assegura a perpetuação da sua essência, mantendo-se, assim, fiel aos pilares da sua fundação: um organismo independente de instituições terceiras e preocupado com questões negligenciadas, conferindo o direito de ser informado à comunidade.

Visualmente, “ComUM” é escrito por traços brancos sob um retângulo encarnado, tons estes que aludem à academia e ao curso. Uma particularidade da identidade visual é o tracejado branco que ultrapassa o contorno negro. Tal simboliza o ir além das notícias tratadas por todos; o ComUM também ambiciona dar voz a temáticas negligenciadas ou esquecidas. A assinatura “sê ComUM, pensa diferente” segue esta linha de pensamento ao propor notícias com um teor rigoroso, verificado e verdadeiro, propício ao bom exercício do direito de informar e de ser informado.

MISSÃO/OBJECTIVOS

O projeto vai além das práticas jornalísticas que se esperam de um organismo informativo (informação rigorosa e verificada). O ComUM tem como objetivo ser uma oficina de aprendizagem prática e real, colocando os discentes num panorama que transcende a esfera escolar. Neste sentido, pretende conceder oportunidades práticas e reais aos alunos do curso de Ciências da Comunicação, possibilitando experiência jornalística e comunicacional aos futuros licenciados, estimulando dinamismo e sentido de responsabilidade.

Sendo um projeto impulsionado na academia minhota, o ComUM destaca temas de interesse jornalístico decorridos nesse mesmo local, não descorando, porém, assuntos relativos ao distrito de Braga.

VALORES

Enquanto oficina, o ComUM promove valores como a criatividade, o empenho e o bom senso, no respeito pelos interesses e motivações de um público plural.

O ComUM adota os preceitos éticos e deontológicos observados no campo jornalístico, pautando a sua conduta pelo interesse público, pelo direito à informação, de informar e ser informado, pelo direito à liberdade de expressão e de opinião, pelo direito à reserva da vida privada e pelo cumprimento dos deveres da responsabilidade social.

VISÃO

O projeto ComUM aspira tornar-se mais que um jornal universitário; deseja assumir-se como um órgão de comunicação de referência regional que aposta na construção de informação diversificada e de qualidade, características que considera essenciais para a promoção de uma opinião pública bem formada e informada, aberta, interessada e participativa.