No jogo em atraso a contar para a oitava jornada da Primeira Divisão do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins, as duas equipas vinham de derrotas: o Barcelos tinha perdido em Turquel e a Juventude tinha sido derrotada em casa pelo HC Braga.

​O encontro começou bastante animado, com ambas as formações a quererem rapidamente chegar ao golo. O Barcelos, jogando em casa, tentou impor-se na partida e teve mais posse de bola nos minutos iniciais.

​Nove minutos jogados na partida e a Juventude quase marcou por intermédio do experiente avançado Luís Viana, mas na jogada imediatamente a seguir o capitão do Barcelos, Luís Querido, fez balançar a rede pela primeira vez no Municipal de Barcelos.

A Juventude de Viana não se deixou abater pelo golo sofrido e reagiu da melhor maneira, marcando por Joel Coelho logo a seguir. Estava vivo o derby minhoto.

​Numa rápida jogada de contra-ataque, os homens de Viana do Castelo obtiveram superioridade numérica e João Pinto não desperdiçou e faturou, colocando a Juventude em vantagem no encontro pela primeira vez aos 14 minutos.

​Os visitados tentaram reagir e repor a igualdade no placar ainda antes do intervalo, mas a Juventude soube aguentar a pressão e apostou forte nas transições rápidas, chegando ao 1-3 a quatro minutos do intervalo, por intermédio de André Centeno, ex-jogador do OC Barcelos.

​O descanso fez bem aos barcelenses, que entraram na segunda parte com outro espírito e outra confiança.

Aos dois minutos, Luís Querido viu o cartão azul e a Juventude beneficiou de um livre direto. Luís Viana avançou para a cobrança e atirou à barra da baliza defendida por Ricardo Silva, desperdiçando assim uma grande oportunidade de golo.

​Volvidos três minutos, o Barcelos reduziu por intermédio de Hugo Costa, numa jogada rápida de contra-ataque, mantendo vivas as aspirações dos ‘galos’.

​Na jogada a seguir, Joel Coelho viu o cartão azul e o Barcelos beneficiou assim de um livre direto. Oportunidade crucial para os visitados restabelecerem o empate na partida, mas Zé Pedro não conseguiu converter tamanha chance.

​ Ainda assim, o Barcelos não desistiu e alcançou mesmo o golo do empate, novamente por intermédio de Hugo Costa, aos oito minutos de jogo, para grande alegria dos adeptos da casa.
​O jogo estava quente e a Juventude voltou à carga e recolocou-se à frente no marcador, através de Joel Coelho.

Bola ao centro e Nuno Félix prontamente encarregou-se de fazer novo golo para os visitantes, colocando numa fração de segundos a Juventude em vantagem por 3-5. No meio de livres diretos falhados para ambos os lados, o Barcelos conseguiu reduzir, uma vez mais por intermédio de Hugo Costa, a sete minutos do fim.

Numa verdadeira batalha pelos três pontos, a Juventude prevaleceu e soube defender e garantir a vitória, levando assim três suados e importantes pontos de Barcelos, numa partida recheada de emoção.

​Na próxima jornada, a Juventude recebe o penúltimo classificado, CH Carvalhos, e o Barcelos desloca-se ao reduto do último, SC Tomar, com ambos os jogos a serem realizados no dia 21 de dezembro.