Nos primeiros minutos, foi a equipa de Lisboa quem entrou mais forte. Em cinco minutos, três grandes intervenções por parte de Pli aguentaram o nulo.

Como quem não marca, sofre, à passagem do sexto minuto, Miguel Almeida fez o primeiro para o SC Braga/AAUM, ao encostar de calcanhar a bola para a baliza. Depois do golo, os bracarenses dominaram o jogo até ao intervalo e, a meio da primeira parte, surgiu o segundo, desta feita por Fábio Cecílio. Este resultado manteve-se até ao descanso.

Na segunda metade, tendo em conta que jogava em casa, o Dramático de Cascais entrou mais forte, demonstrando grande vontade de reduzir a desvantagem. A pressão resultou e, aos cinco minutos, golo de Xavier. Com o marcador a assinalar 1-2, o Cascais continuou forte, tentando o empate.

Aos 30 minutos, Beto, que ao intervalo substituiu Pli na baliza minhota, foi posto à prova e respondeu com uma grande defesa. Na sequência do lance, o SC Braga/AAUM ganhou um livre e, fruto de trabalho de casa, surgiu o terceiro golo da equipa minhota. O tento foi apontado por André Machado.

O jogo estava intenso e o Cascais ia tentando o golo, no entanto Beto foi aguentando o resultado com sucessivas defesas. Na resposta, o SC Braga/AAUM também não conseguiu ampliar a vantagem. A um minuto do final, o Cascais fez o golo, marcado por Fábio Armando. Nos últimos 60 segundos da partida, o Cascais jogou com guarda-redes avançado, para tentar o empate, no entanto não valeu de nada.

Neste momento, o SC Braga/AAUM está provisoriamente em segundo lugar e espera para ver o resultado do Sporting – que joga esta tarde em Vila do Conde. Na pior das hipóteses, a equipa bracarense acabará este ano civil na terceira posição, o que não deixa de ser positivo. Na próxima jornada, o SC Braga/AAUM recebe o Vila Verde, no Pavilhão de Gualtar.