O ABC de Braga recebeu, esta tarde, o Benfica, em jogo a contar para 19ª jornada do Campeonato Nacional Masculino de Andebol. Depois da derrota frente ao Sporting, o plantel academista lutou e arrecadou um empate a 26 tentos frente aos encarnados. Com este resultado, os minhotos continuam no quarto lugar da tabela classificativa e mantêm-se invictos no seu reduto.

O ABC entrou a marcar na baliza de Vicent Álamo. Ao minuto dois, os minhotos  levavam já na bagageira o 2-0. A partir deste momento, o Benfica  impôs a sua defesa implacável, não permitindo à equipa de Carlos Resende finalizar as jogadas de forma feliz. As torres centrais dos encarnados, aliadas ao guardião benfiquista, foram fatais ao ABC de Braga. Ao minuto 30, o marcador fixava os 8-14. Seis golos distanciavam os dois emblemas no apito para o intervalo.

A segunda parte traduziu-se numa reviravolta. Inicialmente, o Benfica ainda conseguiu ampliar o resultado para 10-15, ao minuto 32. No entanto, o ABC de Braga, confiante e lutador, ultrapassou as dificuldades criadas pela equipa da Luz. Um parcial de 5-2 permitiu aos pupilos de Carlos Resende chegarem aos 14-17 e reduzirem a desvantagem que traziam da primeira parte do jogo.

As jogadas mais assertivas permitiram ao ABC alcançar o empate a 20, com um golo de Nuno Grilo, aos 47 minutos. A partir deste o momento, o Benfica foi forçado a dividir o comando da partida – que, contudo, alternou entre os dois coletivos. No último minuto do encontro, mais uma vez, Nuno Grilo marcou e fez o 26-26, com um livre de sete metros.

Merece destaque o jogador minhoto Nuno Grilo, com 10 tentos alcançados.

O ABC de Braga desloca-se, no dia 8 de fevereiro, ao pavilhão do Águas Santas, com jogo agendado para as 18 horas.

 

Treinadores concordam no mérito do ABC  na recuperação

Em declarações exclusivas ao ComUM, o técnico benfiquista, Jorge Rito, confessou que “o Benfica fez um jogo para ganhar”. No entanto, o treinador também admitiu que “o ABC lutou e teve mérito na recuperação que fez”, acrescentando que “é uma grande tristeza perder um ponto assim”.

Já o treinador academista, Carlos Resende, destacou “a recuperação que o ABC fez na segunda parte”. O técnico bracarense assumiu que “a primeira parte não foi boa, mais concretamente ao nível da finalização”. Carlos Resende confessou ainda que “o resultado não foi o que queria”, no entanto, dado o contexto do jogo, “foi positivo”.