O Gil Vicente perdeu frente ao Arouca (1-0), num duelo entre equipas que lutavam pela manutenção no início desta jornada. Apesar da derrota, e face ao resultado do Paços de Ferreira, os homens de Barcelos celebraram a manutenção nesta jornada.

A primeira parte deste jogo quase não teve história. As duas equipas entraram em campo para não perder e o medo da derrota transformou um jogo decisivo num encontro que pouca valorizou o futebol.

O primeiro lance em que existiu perigo ditou o rumo do jogo. Aos 33 minutos, Danielson derrubou Roberto na grande área, cometendo grande penalidade assinalada por Pedro Proença. Chamado à conversão, David Simão manteve a serenidade e abriu o marcador.

A pressão de inverter o resultado estava agora do lado dos minhotos. No entanto, até final do primeiro tempo, o Gil Vicente não demonstrou capacidade de incomodar a baliza do Arouca.

Na entrada para a segunda parte, perspetivava-se um domínio dos minhotos perante a desvantagem no marcador. Contudo, foi o Arouca a criar perigo e a conseguir algum ascendente no jogo. Aos 49 minutos, Serginho rematou diante de Adriano, maso guarda-redes brasileiro evitou novo golo dos homens da casa.

Se a tarefa do Gil Vicente era complicada, ainda mais se tornou quando o capitão barcelense, César Peixoto, foi expulso, aos 58 minutos na sequência de uma entrada dura sobre Pintassilgo.

A segunda parte não trouxe história ao jogo, mantendo-se o ritmo lento e o futebol sem criatividade que a primeira parte tinha mostrado. Para a ficha de jogo ficam as expulsões dos centrais do Arouca, Diego e Miguel Oliveira, ambos por acumulação de amarelos, mas que em nada mudaram a disposição do Gil Vicente.

No final do jogo, ambas as equipas puderam festejar a permanência na primeira divisão, conquistada num jogo sem emoção, criatividade ou raça. O Gil Vicente garante desta forma a permanência, após um início de época em grande nível, em que chegou a ser quarto classificado. No encerramento do campeonato, na próxima jornada, os minhotos jogam diante do seu público, frente ao Nacional.