A política externa e a evolução da Rússia foram os principais temas da 35 º edição dos Colóquios de Relações Internacionais, realizados nos dias 27 e 28 de maio, na Universidade do Minho. Os focos de tensão de Moscovo com a União Europeia foram discutidos durante os dois dias de debate por diversos oradores, entre eles, o embaixador José Manuel Villas-Boas e o jornalista José Milhazes.

Os Colóquios contaram com três painéis, entre terça e quarta, reunindo cerca de 300 alunos do curso de Relações Internacionais. A participação dos estudantes surpreendeu o Centro de Estudos do Curso de Relações Internacionais (CECRI) e os próprios oradores, que congratularam a interação. O presidente do CECRI, Emanuel Santos, afirmou que “as expetativas foram completamente superadas. Um auditório de 400 lugares estar quase cheio foi muito bom”.

As expetativas foram também superadas na opinião dos alunos entrevistados. “Quer pelos painéis, quer pelos temas, quer pela atualidade escolhida, pelas personalidades, o balanço foi muito positivo” garantiu Diana Fernandes, aluna do 2º ano da licenciatura em Relações Internacionais. A temática russa foi a principal vantagem que Carolina Baltasar destacou durante os Colóquios: “O tema era interessante e conseguimos interligar com a atualidade”. Apesar da tensão na Crimeia ser uma realidade, o presidente do CECRI assegurou que o tema geral do debate já estava escolhido “muito antes de ter começado a tensão com a Crimeia”.

A 35º edição dos Colóquios de Relações Internacionais terminou com uma feira de emprego.