O OC Barcelos empatou a cinco golos, em casa, frente ao Benfica, num jogo referente à quarta jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins. O jogo teve um final dramático para o clube minhoto, que deixou fugir a vitória, a seis segundos do final da partida.

A equipa do Benfica não poderia ter entrado melhor no jogo, já que, aos doze segundos, colocou-se em vantagem. O OC de Barcelos, por outro lado, não se deixou desmoralizar com o tento e reagiu prontamente, assumindo as rédeas da partida.

As oportunidades foram surgindo para o clube minhoto e o empate esteve perto por diversas ocasiões. Ainda assim, contra a corrente do jogo, o Benfica volta a marcar e as coisas complicaram-se para o clube barcelense.

Podia ser este o momento da tranquilidade para o Benfica, mas isso esteve longe de acontecer. Estávamos perante o jogo de ritmo muito intenso, onde OC Barcelos se recusava a desarmar. Essa persistência deu resultado, uma vez que poucos minutos depois, a formação barcelense conseguiu reduzir a desvantagem.

O jogo estava vivo, jamais perdia intensidade, mas até ao intervalo não houve mais golos. É ainda de destacar a grande penalidade defendida, no último minuto da primeira parte, por Ricardo Silva, guarda-redes do OC Barcelos.

O clube minhoto entrou em grande forma na segunda metade da partida e, com confiança, fez o empate. Mas os festejos dos adeptos da casa duraram pouco tempo, já que o Benfica, poucos minutos depois, já vencia novamente por dois golos de diferença.

Contudo, este era um jogo de loucos. O OC Barcelos ergueu-se e demonstrou, de seguida, a uma vontade enorme de lutar pela vitória. Pouco depois, três golos da equipa barcelense sem resposta, colocavam a formação da casa, pela primeira vez no jogo, em vantagem no marcador (5-4).

O final da partida acabou por ser dramático para o OC Barcelos. O Benfica, a seis segundos do apito final, conseguiu chegar ao empate, estabelecendo o resultado final (5-5).