No ano em que assinalam o décimo aniversário, os Bomboémia (grupo de precursão da Universidade do Minho) promovem uma iniciativa solidária, intitulada de “10 anos, 10 causas”. O objetivo é prestar apoio social, intervindo em diferentes instituições locais.

As comemorações arrancaram com a venda de um calendário social – “10 anos de Corpo e Alma”. Sem que nada os intimidasse, os 25 membros do grupo deixaram-se fotografar sem roupas, para ilustrar os 12 meses do ano. Na primeira edição, o grupo vendeu 300 calendários, em apenas três semanas.

O custo de cada calendário foi de 5€ e os lucros reverterão, inteiramente, para a Juventude da Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa, visto tratar-se de uma instituição com uma ação muito positiva em Braga. “A Cruz Vermelha sempre foi um ponto de referência para a associação à qual os Bomboémia pertencem (ARCUM)”, justifica Mariana Marques.

As fotografias ficaram a cargo de Márcia Rodrigues, membro dos Bomboémia, o que facilitou a atividade. A jovem fotógrafa foi umas das responsáveis pela ideia, e definiu, desde início, que o calendário “não seria provocante nem exporia demasiado os restantes elementos do grupo”, explicou, Mariana Marques, dos Bomboémia.

O balanço da primeira causa solidária é “bastante positivo”. Mas, o grupo está já a trabalhar nas restantes atividades, ainda sem querer revelá-las. “Como os projetos ainda não estão fechados, preferimos partilhar posteriormente, e será mais uma surpresa tanto para a nossa comunidade académica, assim como para os habitantes de Braga”, afirma a jovem.

O grupo de percussão da UMinho espera que as próximas causas tenham o mesmo sucesso que a primeira, promovendo o mesmo entusiasmo e dedicação.

Na vertente solidária, os Bombóemia estiveram, ainda, envolvidos em projetos como “Songs about recycling”, “Projeto CriArte” e “10 anos de Corpo e Alma”.

Liliana Malainho 

Renata Cunha