Com o final do ano letivo, a maioria dos finalistas começa a fazer planos para o seu futuro. O ComUM perguntou aos estudantes da UMinho o que tencionam fazer depois do curso, como, por exemplo, estagiar, fazer mestrado ou, até mesmo, emigrar.

João Alves, de 23 anos, finalista de Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial (MIEGI) contou que tentará “fazer um estágio profissional numa empresa”, uma vez que o mestrado já está incluído e não faz sentido escolher outro.

O mestrado em Relações Públicas e Publicidade, na Universidade do Minho, é a opção de Cátia Pereira, aluna do 3º ano do curso em Ciências da Comunicação. Esta escolha “trará experiência no mercado de trabalho, através do estágio curricular, algo que a licenciatura não me permite”, afirma.

A finalista do curso em Relações Internacionais, Diana Lopes, mostrou-se interessada em “trabalhar mas numa área completamente diferente da do curso” para, assim, conseguir pagar o Mestrado em Gestão de Recursos Humanos, que pretende frequentar, na UMinho.

As expectativas dos finalistas são diversas, apesar das dificuldades sentidas em escolher qual o percurso a seguir perante a crise económica que coloca os recém-licenciados à margem do mercado de trabalho.

 

Ana CardosoRenata Cunha