A Sociedade Científica de Astronomia do Minho (ORION) concretiza, no corrente mês de outubro, um dos seus maiores projetos. O novo espaço, que recebe agora os últimos retoques, promete inúmeras atividades dedicadas aos apaixonados pela ciência.

A possibilidade de remodelar o edifício, localizado na freguesia de Gualtar, surgiu depois de uma candidatura bem-sucedida, apresentada pela ORION, ao Orçamento Participativo de 2015. Os bracarenses apoiaram fortemente o projeto e a autarquia desembolsou 85 mil euros para as obras, cujo valor final ronda os 115 mil euros. A diferença de valores deve-se ao contributo de outras entidades.

A Casa de Ciência de Braga, contará, segundo as declarações de João Paulo Vieira, da ORION, à RUM, com um “planetário imersivo e digital”, algo inédito na cidade.

A partir da data de inauguração do espaço, da qual ainda só se conhece o mês, este estará aberto todos os dias, o que, nas palavras de João Paulo Vieira, permitirá “que as pessoas possam usufruir mais facilmente daquilo que temos para oferecer”.