Homem do Jogo

Diogo

O brasileiro comandou a recuperação leonina na primeira parte, com dois golos de rajada. Oportunista, Diogo esteve no sítio certo à hora certa, aproveitando várias bolas perdidas à entrada da área bracarense. O ex- Sporting de Paris foi um dos pilares nas operações ofensivas da turma de Nuno Dias.

Em cima

Vítor Hugo e Vasco Ribeiro

Duas verdadeiras muralhas dentro dos postes. O internacional português travou vários intentos dos forasteiros na pequena área. A nove segundos do final da primeira parte, o guardião lesionou-se com gravidade e não voltou à quadra. O guarda-redes suplente dos minhotos, Vasco Ribeiro, assumiu a baliza e não defraudou as expectativas. Apesar dos golos sofridos, o pupilo de Paulo Tavares esteve à altura do desafio e teve várias intervenções de qualidade. A baliza dos arsenalistas continua em boas mãos.

Leo

O brasileiro esteve, por vezes, apagado no encontro, muito devido à coordenação no setor defensivo dos bracarenses. Contudo, fez dois golos num piscar de olhos, colocando o Sporting em vantagem no marcador. O internacional cazaque continua a demonstrar o porquê de ser um dos jogadores mais influentes do plantel à disposição de Nuno Dias.

Em baixo

Disciplina

No pavilhão da Universidade do Minho assistiu-se a bons momentos de futsal durante os 40 minutos. O jogo, contudo, poderia ter uma nota mais positiva caso houvesse mais rigor e disciplina dos jogadores de ambas as partes. As duas expulsões não põe em causa o grande jogo entre dois dos conjuntos mais fortes da Liga SportZone, mas não deixa de ser uma nota negativa no encontro.