A Universidade do Minho está a preparar, para os próximos três anos, 300 concursos para investigadores e professores auxiliares. O anúncio foi feito pelo reitor António Cunha no decorrer da comemoração do 43º aniversário da Universidade do Minho, que contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Destacada pelo reitor como “uma universidade de investigação”, o futuro da Universidade do Minho, sublinha António Cunha, passa por novos desafios e apostas no âmbito da investigação nomeadamente o desenvolvimento do Quanta Lab – Laboratório de Ciências, Tecnologia e Materiais Quânticos – projeto em parceria com o Instituto Ibérico Internacional de Nanotecnologia.

Após Paulo Barbosa Lourenço, ter sido distinguido com o prémio anual de mérito científico, António Cunha aproveitou ainda para reforçar o prestígio da instituição, afirmando que quase todos os centros de investigação da UMinho têm classificações excelentes, tendo mesmo algumas equipas investigadoras obtido cinco bolsas do European Research Council.

Nesta cerimónia comemorativa, o reitor revelou ainda a intenção de relançar o centro de incubação SpinPark e também a inauguração do novo Arquivo Distrital de Braga, no próximo mês de abril.