Homem do jogo

Diogo

Classe da cabeça aos pés. Criterioso no momento da decisão, foi por ele que passou grande parte do jogo do Sporting CP. Utilizando tanto o pé esquerdo como o direito, tratou-se de uma ameaça constante para as redes de Xot. Como se não bastasse, foi do jogador brasileiro o golo que tranquilizou os sportinguistas, tendo sido ele o autor do 0-2 a três minutos do fim.

Em cima

Xot

Uma agradável surpresa neste fim de época bracarense. Poucos seriam aqueles que imaginariam que Xot atuaria na final do playoff, mas a verdade é que o guarda-redes português correspondeu da melhor forma. Com cerca de uma dezena de boas intervenções, foi ele o grande responsável pelo facto de a vitória do Sporting não ter ganho contornos de goleada.

Controlo do Sporting CP

A formação comandada por Nuno Dias entrou em campo disposta a resolver a final já neste jogo. Pressão alta e critério na altura de ter a bola fizeram com que os sportinguistas estivessem sempre por cima do encontro, dando poucas hipóteses ao SC Braga/AAUM de evitar a derrota.

Em baixo

Incapacidade ofensiva do SC Braga/AAUM

Não tirando mérito àquilo que o SC Braga/AAUM fez ao longo de toda a época, esperava-se mais da formação comandada por Paulo Tavares neste quarto jogo da final do playoff. À partida, seria expectável um maior atrevimento do SC Braga, mas na realidade foram poucas as vezes que a equipa minhota conseguiu incomodar André Sousa.

Atitude de alguns adeptos

É impossível não salientar o mau comportamento dos adeptos de ambas as formações. Após uma primeira parte sem grandes confusões e na qual o apoio às equipas foi uma constante, a segunda parte foi rica em situações de conflito. Tochas, petardos e cadeiras a voar mancharam o espetáculo.