Num jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal, o Moreirense defrontou o Santa Clara, tendo vencido nas grandes penalidades por 6-5. No final do tempo regulamentar e do prolongamento, o resultado assinalava um empate de 2-2.

O favoritismo estava do lado do Moreirense, visto que jogava em casa e milita numa divisão acima do Santa Clara. Ainda assim, antecipava-se um desafio de algum equilíbrio devido à boa campanha que a equipa açoriana tem vindo a fazer na Ledman Liga Pro.

Contudo, a Taça de Portugal é uma competição de fortes emoções e com resultados imprevisíveis. Nesse sentido, o Santa Clara conseguiu mesmo inaugurar o marcador aos seis minutos por Rashid, de grande penalidade, depois de uma falta de Belkaroui sobre Clemente. Estava feito o 0-1 para a equipa oriunda dos Açores.

O Moreirense tentou dar resposta ao golo sofrido, mas a pressão efetuada pelo Santa Clara não permitiu que os minhotos alargassem o seu jogo. Foram mesmo os insulares, através de Rashid, novamente, que, aos 15 minutos, tiveram mais um penálti a seu favor.

Após uma falta de Koffi sobre Kaio, o internacional iraquiano permitiu a defesa de Jhonatan, perdendo a ocasião de dilatar o marcador.

A experiência da equipa de Moreira de Cónegos levou a que, a partir de uma jogada estudada, Tozé fizesse o golo, ao minuto 34. A bola ainda bateu em Vítor Alves, só que a potência do remate não permitiu que o esférico se desviasse da baliza.

A primeira parte foi marcada pela pressão exercida pelas duas equipas, daí que ambas as defesas estivessem a desempenhar bem o seu papel. Os jogadores foram para os balneários com o resultado de 1-1 no marcador.

Os últimos 45 minutos do tempo regulamentar foram essencialmente marcados pela agressividade nos remates por parte das duas equipas.

O Moreirense, que tinha substituído Koffi, jogador já com cartão amarelo, por Sagna ao intervalo, entrou melhor, tendo feito a reviravolta no marcador ao minuto 53 por Mohamed Abarhoun. A finalização surgiu após um livre cobrado do lado esquerdo por Rúben Lima.

A turma minhota tentou gerir o resultado, mas a equipa visitante tinha o sonho de seguir em frente na competição, portanto, não desistiu da partida.

A partir dos 70 minutos do encontro, o Santa Clara realizou diversos ataques com o intuito de levar o desafio para prolongamento. Desta maneira, e depois de Pineda, atleta do Santa Clara, acertar no poste num remate de longa distância, o golo do empate acabou mesmo por aparecer nos descontos.

Após uma falha grave de Jhonatan, ao cabecear uma bola de cabeça fora da grande área, que fez com que se atrapalhasse, Thiago Santana aproveitou para concretizar o tão esperado golo da igualdade.

Com um empate no tempo regulamentar a duas bolas, aguardavam-se ainda uns duros 30 minutos de prolongamento. Na etapa inicial do tempo extra, poucas oportunidades foram criadas por parte de ambas as equipas, muito devido ao cansaço.

Já a segunda metade foi marcada pelo desperdício de uma grande penalidade por parte de Tozé. Depois de uma falta de Vítor Alves sobre Mohamed Abarhoun, que fez com que visse o segundo cartão amarelo e tivesse sido expulso da partida, o atleta português falhou uma clara oportunidade para fazer o 3-2 e acabar com o jogo.

Ao fim do prolongamento, o empate ainda se permanecia no marcador, tendo o encontro ido para o desempate por grandes penalidades.

A equipa da casa começou da pior forma, com Rúben Lima a falhar o primeiro penálti, com uma grande defesa de Marco. O Santa Clara estava pronto para festejar a passagem, quando, na quinta grande penalidade, Marcelo Oliveira falhou a oportunidade de elevar bem alto o nome da equipa açoriana. Jhonatan fez uma grande defesa.

A equipa da Ledman Liga Pro desperdiçou também o sétimo penálti, com um remate por cima da trave de Diogo Santos, dando desta maneira a vitória à equipa minhota por 6-5.

Pelo Moreirense marcaram Tozé, Belkaroui, Arsénio, Neto, Aouacheria e Mohamed Abarhoun. Já pelo Santa Clara converteram com êxito Rashid, Fernando, Thiago Santana, João Reis e João Pedro.

Com este resultado, o Moreirense apura-se para os quartos de final da Taça de Portugal, juntando-se a Rio Ave, Sporting CP, FC Porto, Farense, Desportivo das Aves e Cova da Piedade. O último conjunto a qualificar-se para esta fase da competição vai ser o vencedor do jogo Caldas vs Académica.