Num jogo a contar para os 16 avos de final da Taça de Portugal, o ABC/UMinho deslocou-se a São João da Madeira para defrontar a Sanjoanense. O conjunto minhoto perdeu por 27-23 frente a uma formação que milita na segunda divisão nacional.

A turma de Jorge Rito, atual detentora da Taça de Portugal e da Supertaça, partia como favorita. O ABC/UMinho competia com uma equipa da divisão abaixo e que apresenta grandes diferenças em relação aos bracarenses, tanto em termos financeiros como qualitativos.

Contudo, o conjunto da casa, que nos últimos anos tudo tem feito para alcançar a esperada subida ao Campeonato Andebol 1, acabou por vencer, surpreendendo tudo e todos.

Foi mesmo a Sanjoanense que começou melhor, tendo alcançado nos minutos iniciais um resultado de 4-1. A equipa bracarense tentou aproximar-se no marcador, no entanto, as inúmeras falhas técnicas, tanto ofensiva como defensivamente, e os remates falhados aos seis metros não permitiram que tal fosse possível.

A turma minhota não estava a ter sucesso em nenhuma das suas ações, levando Jorge Rito a pedir um time-out no minuto 12. Por esta altura, podia-se ver uma Sanjoanense aguerrida, em busca de apuramento na Taça, e uma enorme desmotivação por parte dos atletas do ABC/UMinho.

Posteriormente à paragem de jogo pedida pelos bracarenses, os alvinegros continuaram com um ritmo bastante elevado, indo as duas equipas para o balneário com um resultado de 15-11.

Na segunda metade do encontro, a história não mudou, tendo estado a Sanjoanense sempre à frente do marcador por cinco golos. A grande eficácia defensiva por parte da equipa da casa, em conjunto com as intervenções de Hugo Terra, guarda-redes dos visitados, não permitiu que o ABC/UMinho se aproximasse no marcador.

Ao minuto 45, Jorge Rito pediu o seu segundo time-out, com o intuito de despertar a sua equipa, pois estavam a entrar nos momentos finais da partida.

Patrick Lemos, recente contratação da Sanjoanense, levou o público ao rubro com passes de enorme qualidade, contrariando a muralha bracarense. Ainda assim, a turma minhota melhorou o seu jogo, só que quando acordou era já tarde demais. O encontro terminou com o resultado de 27-23.

Destacaram-se Hugo Rocha e Hugo Rosário, do ABC/UMinho, com cinco golos, e Alexandre Relvas e Pedro Garcia, da Sanjoanense, que fizeram mexer as redes da baliza bracarense por seis vezes.

Com este resultado, o ABC/UMinho fica fora da Taça de Portugal, perdendo assim a oportunidade de poder revalidar o seu título.

Já a Sanjoanense apura-se para os oitavos de final, juntando-se ao GC Santo Tirso, FC Porto, SL Benfica, Madeira SAD, AC Fafe, Maia/ISMAI, Avanca, CDC Santana, São Bernardo, Belenenses, Benavente e FC Gaia.

Na próxima quarta-feira, o ABC/UMinho vai até Lisboa para defrontar o Boa-Hora, pelas 21:00, no Pavilhão Francisco Tavares, num jogo a contar para a 17ª jornada do Campeonato Andebol 1.