Vitória SC termina época nas meias-finais do playoff de apuramento do campeão da Liga Placard. Vitorianos estiveram presentes em mais duas provas.

Em 46 jogos oficiais, a equipa de basquetebol do Vitória SC somou 20 vitórias e 26 derrotas. A turma de Fernando Sá teve uma primeira metade de época positiva. Porém, a partir de dezembro, os vitorianos não mantiveram prestações consistentes, o que fez com que a fase final fosse ligeiramente atribulada.

No que toca à Liga Placard, o Vitória SC teve um princípio de temporada pouco conseguido, com duas vitórias e duas derrotas. Contudo, entre o final de outubro e novembro, os minhotos venceram os cinco jogos que tiveram, sendo essa a maior série de triunfos consecutivos da época.

Nas partidas seguintes, os adversários foram o FC Porto, por duas vezes, o SL Benfica e a UD Oliveirense, três equipas com argumentos para vencer a Liga Placard, o que não foi nada fácil para o Vitória SC. Desses quatro jogos, os minhotos apenas ganharam um.

Após essa série de encontros complicados, os vitorianos venceram o Galitos do Barreiro e o CAB Madeira. Porém, com três derrotas consecutivas nos desafios posteriores, incluindo a saída da Taça de Portugal às mãos do Terceira Basket, nos oitavos de final, o Vitória SC foi-se abaixo e não conseguiu manter um rendimento estável no resto da época.

Durante esse momento menos positivo da equipa, os vitorianos foram também eliminados nas meias-finais da Taça Hugo dos Santos frente ao SL Benfica. Nas restantes partidas da fase regular, os minhotos venceram um jogo e perderam três. Ainda assim, o Vitória SC conseguiu ficar no quinto lugar, com 34 pontos, e, assim, marcar presença no grupo A da segunda etapa da Liga Placard.

No entanto, os minhotos continuaram com performances aquém das expetativas, apenas ganhando três partidas em dez jogos. A equipa de Guimarães acabou a segunda fase do campeonato igualmente na quinta posição, com 47 pontos.

Nos quartos de final do playoff de apuramento do campeão, o Vitória SC enfrentou o CAB Madeira, que não facilitou a vida aos vitorianos e levou a eliminatória à “negra”. Os minhotos ultrapassaram todas as adversidades e avançaram para as meias-finais da competição, vencendo a série por 2-3.

Durante este momento da época, é de salientar o processo disciplinar ao extremo vitoriano Lace Dunn, que foi suspenso pelo clube até ao final da época.

Nas meias-finais da Liga Placard, foi a vez de enfrentar a UD Oliveirense, o maior rival da temporada. O embate não correu bem aos minhotos, que foram eliminados em três jogos, sendo que perderam todos os encontros por mais de 12 pontos. Este desaire vitoriano permitiu à formação de Oliveira de Azeméis avançar para a final da competição.

Sair derrotado das meias-finais do playoff de apuramento do campeão da Liga Placard não é novidade para o Vitória SC, que também chegou a esta fase da prova na edição anterior. Mesmo tendo sido uma das quatros melhores equipas em Portugal, esta temporada não foi muito positiva para o clube, sobretudo pelo facto de na segunda metade da época ter ficado aquém das expetativas.