Equipa vitoriana mostrou a diferença de poderio e conseguiu resultado dilatado frente a um Valenciano corajoso. Estupiñan bisou no jogo.

O Vitória SC foi a Valença do Minho jogar a terceira eliminatória da Taça de Portugal. Foi num verdadeiro clima de festa, que a equipa da cidade berço ganhou 7-0. Apesar de algumas mexidas no onze de Luís Castro, a diferença entre os dois conjuntos foi clara e a segunda parte mostrou-se sofrida para os da casa.

Os primeiros 45 minutos não foram fáceis para os vimaranenses que apanharam um adversário que se entregou com tudo ao jogo. Com uma linha de pressão alta, uma defesa inicialmente sólida e um estilo de futebol apoiado, o Valenciano foi adiando aquela que seria a sua eliminação da taça. Porém, e depois de algumas ocasiões de golo já criadas, Davidson e Boyd estabeleceram a diferença de dois golos no marcador, ao intervalo.

Após o início da segunda parte percebeu-se que o desgaste físico e mental da equipa de Valença do Minho ia ser determinante para o desenrolar da partida. Ainda numa fase inicial da etapa complementar, Guedes fez o terceiro tento para os vimaranenses. As facilidades foram aumentando para a equipa que viajou de Guimarães, e ao minuto 66 Mattheus Oliveira escrevia também o seu nome na lista dos marcadores.

Aos 68 minutos, Guedes deu o seu lugar a Oscar Estupiñan, que precisou apenas de nove minutos em campo para marcar o quinto (72′) e sexto (77′) golos. O placard voltou a funcionar através de João Afonso, que sentenciou a partida, à passagem do minuto 81.

Deste modo, os conquistadores, com uma goleada à antiga, conquistaram um lugar na 4ª pré-eliminatória da Taça de Portugal. Apesar do resultado, os adeptos de ambas as equipas nunca deixaram de mostrar o seu apoio.

O oitavo classificado da I Divisão da AF Viana do Castelo deslocar-se-á ao reduto do Arcozelo, no retomar do campeonato. Por sua vez, o Vitória SC recebe, na próxima sexta-feira, pelas 21h15, o SC Braga. O escaldante dérbi do Minho é referente à oitava jornada da Liga Nos.