Com o início de um novo ciclo académico, a Pastoral Universitária convidou os estudantes a participarem nas quatro iniciativas do projeto (Des)Envolve-te.

A Pastoral Universitária de Braga acolheu uma sessão de apresentação do projeto de voluntariado universitário “(Des)Envolve-te” no Centro Pastoral Universitário (CPU). A apresentação, realizada na passada segunda-feira, mostrou que o foco é sensibilizar os alunos da Universidade do Minho para ajudar o próximo e fomentar a solidariedade na sociedade.

“Voluntariado é um trabalho a pensar nos outros”. Foram as palavras proferidas pelo Padre Eduardo Duque, diretor da Pastoral Universitária de Braga, numa breve apresentação sobre algum do trabalho de voluntariado realizado no passado.

Quando questionada sobre que apelo faria aos jovens universitários para aderirem a esta causa, Mariana Macedo, coordenadora da “(Des)Envolve-te”, considera que “também nós jovens temos de estar dispostos a ajudar o próximo”.

Paulo Vaz, criador do projeto “Mais Horizonte” e membro da equipa de coordenação, afirmou que “é preciso termos o compromisso e querermos ter a vontade de ajudar as pessoas”. Este projeto tem como base o auxílio na educação de crianças e adolescentes com défice de aprendizagem, provenientes de contextos socioeconómicos desfavorecidos.

“Projeto Homem” é dedicado a jovens e adultos ligados à toxicodependência. Mantém como principal foco o desenvolvimento de capacidades cognitivas e físicas, assim como a criação de laços entre voluntários e utentes no sentido de dissipar o estigma que rodeia a dependência. Roberto Torres, integrante deste projeto, sentiu-se desafiado pelo preconceito relacionado à toxicodependência e admite que conheceu “pessoas incríveis”.

Inês Silva, testemunha da iniciativa “Mais Proximidade” e também membro da equipa de coordenação, confessa que fica “de coração cheio” quando relembra os rostos por que passou no Instituto Monsenhor Airosa. O projeto tem como objetivo principal a convivência entre os jovens e os idosos utentes do Instituto Monsenhor Airosa, no sentido de promover a compreensão e a criação de afeto.

A Casa de Saúde do Bom Jesus, o último projeto, tem como missão o acompanhamento de mulheres portadoras de doença mental utentes da instituição. A esta causa juntam-se os jovens que desejem adotar uma visão diferente em relação à doença mental e dignificar a mesma.

Informações como a calendarização das Reuniões de Formação do Voluntário e das Reuniões de Projeto foram disponibilizadas na sessão, assim como o horário, limite do número de voluntários e o local a estar presente para cada projeto em particular.