Homem do Jogo

Pasinato

O guarda-redes esteve a alto nível na partida. Apesar de ter sofrido três golos, o guardião forasteiro conseguiu defesas de enorme qualidade técnica e mostrou uma boa capacidade de antecipação aos lances. Pasinato conseguiu também manter a equipa unida através das suas defesas.

Em cima

Diogo Gonçalves

O avançado foi um ás no jogo. O FC Famalicão beneficiou muito das suas construções de jogadas e o minhoto ainda demonstrou uma excelente capacidade técnico-tática durante toda a partida. Proporcionou muitos lances de perigo e ajudou, com precisão, no corte de lances do adversário.

Primeira parte do FC Famalicão

Os famalicenses entraram com muito gás na partida. Chegaram cedo ao golo e foram inúmeras as jogadas combinadas entre toda a equipa, principalmente na lateral esquerda. A equipa conseguiu jogadas brilhantes que assustaram o adversário. Não menos importante, a turma famalicense impediu o Moreirense de chegar ao golo antes do intervalo, com uma defesa impenetrável.

Segunda parte do Moreirense

A equipa do Moreirense, que na primeira parte entrou com um pé atrás, superou-se no segundo tempo. A turma cónega esteve mais ofensiva na segunda parte e prova disso foram os três golos conseguidos após os 65 minutos. Além disso, o Moreirense mostrou-se forte defensivamente e mais presente na área contrária.

Em baixo

Djavan

O atleta do Moreirense não esteve nos seus melhores dias. Djavan falhou alguns passes críticos e esteve mais em baixo defensivamente. O atleta minhoto não conseguiu travar o ataque famalicense e foram raras em vezes em que se destacou positivamente na partida. De facto, o defesa não mostrou as suas melhores capacidades.

Conflitos no final da partida

Após a expulsão de Filipe Soares, a partida ficou marcada, negativamente, pelo desentendimento entre os jogadores das duas equipas. Os ânimos exaltaram-se e, uma partida que outrora tinha sido muito bem disputada, tornou-se num ambiente de conflito.