De Primal Scream a A Certain Radio, Denise Johnson preencheu os álbuns dos mais diversos artistas. Apesar de “atriz secundária”, ninguém ficou indiferente ao seu vozeirão. Agora poderá parecer o fim, mas setembro trará novas memórias, Where Does it Go.

Esta segunda-feira, dia 27 de julho, Denise Johnson faleceu com 56 anos. A cantora nasceu a 31 de julho de 1963 em Manchester e foi a sua mãe que a introduziu ao Reggae e ao Ska. Contudo, sempre nos foi apresentado um lado diferente da artista. Diríamos, assim, que a cantora iniciou a sua carreira profissional com o Gospel, junto de Maze.

Após a aventura da tour da banda, no final dos anos 80, Johnson juntou-se aos Hypnotone. A sua presença fez com que a artista nos presenteie com “Dream Beam” e “Potion 90”, apenas algumas das obras musicais produzidas com a sua participação.

De qualquer das formas, é com o duo Hypnotone (e, obviamente, com o seu trabalho) que lhe é  garantido o trabalho junto dos Primal Scream, entre 1990 e 1995. Será junto da banda que a artista dá os seus primeiros passos na luz da ribalta. No álbum Screamadelica (1991) a presença de Denise é inquestionável. “Loaded” e “Don’t Fight It, Feel It” são algumas das músicas mais conhecidas da sua colaboração.

Durante mais de 25 anos, Denise fez parte da banda A Certain Radio. Mesmo após a sua morte, a artista não abandona a casa que a viu crescer. 2020 irá receber mais uma das suas participações, com o lançamento do novo álbum da banda, ACR Loco.

Enumerar o conjunto de bandas para com quem a artista trabalhou seria uma tarefa impossível. Sendo assim, ficam aqui registadas apenas algumas: New Order, Guy Dad, Eletronic e Bernard Butler. Mais recentemente, Denise realizou sets acústicos com o guitarrista Thomas Twemlow.

Em setembro de 2020, a artista lançaria o seu primeiro álbum a solo, Where Does it Go. Apesar do nome curioso, enquanto o álbum não chega, resta-nos recordar o percurso da artista.