O projeto permite a pesquisa e o acesso a informação relevante sobre a região do Alto Minho.

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) lançou recentemente um portal de pesquisa das coleções e fundos documentais da Rede Intermunicipal de Bibliotecas Públicas Municipais do Alto Minho (RIBAM). O projeto é suportado por um sistema inovador que permite agregar conteúdos de diferentes fontes de informação e pesquisar a partir de um único ponto de acesso.

A RIBAM é constituída pelas bibliotecas públicas municipais dos dez municípios do Alto Minho: Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. As redes concelhias de bibliotecas formalizadas e em funcionamento agregam outras bibliotecas de âmbito escolar e associativo, entre outras, permitindo disponibilizar mais recursos para a RIBAM.

Neste momento, estão disponíveis para consulta online cerca de 300 mil registos, provenientes de diversas fontes de informação. Os fundos documentais das bibliotecas municipais de Valença e de Melgaço, devido a procedimentos técnicos ainda em curso, irão integrar a plataforma até ao final deste ano.

O portal permite pesquisar e recuperar informação relevante de uma forma simples e eficaz. Como tal, os utilizadores apenas precisam de introduzir os termos de pesquisa na plataforma, como num motor de busca convencional. Depois de localizada a informação, são redirecionados para o sistema que contém a informação primária, o que lhes permite consultar a respetiva informação de forma completa e no seu contexto original.

O projeto insere-se na iniciativa “e-Gov Alto Minho 2020”, da CIM Alto Minho, e foi cofinanciado pelo programa Norte 2020. O objetivo principal da criação da plataforma foi diversificar públicos através do aumento de atividades e serviços digitais oferecidos à população. Além disso, o portal pretende proporcionar serviços de informação aos cidadãos, às empresas locais, a associações e outros grupos de interesse, contribuindo para a promoção e consolidação dos laços com a comunidade.

O catálogo coletivo digital representa, assim, uma outra dimensão do papel das bibliotecas, assente num trabalho em rede, colaborativo e de promoção do conhecimento local. O projeto vai assegurar a preservação e fruição da herança cultural do Alto Minho.