O apoio dado pelo município vimaranense à delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa vai manter ativo o Centro de Acolhimento.

A Câmara Municipal de Guimarães atribuiu recentemente um subsídio de 82 mil euros à delegação vimaranense da Cruz Vermelha Portuguesa. O apoio visa manter a funcionar o Centro de Acolhimento para pessoas sem-abrigo ou sem retaguarda familiar, numa altura em que aumentam os casos de covid-19 no concelho.

O financiamento teve em vista toda a gestão e monitorização diária, com um serviço em permanência. Desta forma, a Cruz Vermelha vai poder formar uma equipa técnica para assegurar os recursos necessários ao funcionamento do equipamento social.

O Centro de Acolhimento foi criado no âmbito da pandemia para dar resposta imediata através da Rede de Apoio Social de Emergência. O equipamento social funciona nas instalações do Seminário do Verbo Divino e acolhe pessoas sem-abrigo, vítimas de violência doméstica, migrantes e cidadãos com necessidade de proteção internacional. Além disso, são garantidas as devidas condições de conforto, alimentação e higiene.