As entidades unem esforços, num momento histórico de concertação de objetivos, de políticas e de ações públicas tendentes à qualificação e defesa deste território.

Este programa intermunicipal visa garantir um trabalho conjunto, com intervenção numa área de cerca de 2.500 hectares de território. Aqui estão incluídas várias freguesias e uniões de freguesia dos dois concelhos.

Braga e Guimarães elaboram assim um plano intermunicipal de salvaguarda da paisagem dos Sacro montes. Dando, desta forma, corpo, pela primeira vez no país, a um projeto de planeamento intermunicipal desta natureza. Tal vai influenciar de forma direta os Planos Diretores Municipais de ambos os municípios, e de Portugal.

O desenvolvimento deste Programa Intermunicipal passa então pela reafirmação do valor icónico dos Sacro montes, estrategicamente posicionados no terreno.

Este programa tem como ponto de partida a Capela de Santa Maria Madalena, monumento administrativamente partilhado pelos Concelhos de Braga e de Guimarães. A par disto, há ainda o reconhecimento do Bom Jesus do Monte, declarado Património Mundial da UNESCO, na qualidade de Paisagem Cultural.

Para Miguel Bandeira, vereador com o pelouro do Urbanismo e do Planeamento do Território do Município de Braga, “os dois municípios pretendem, assim, alcançar a proteção e promoção dos bens patrimoniais inscritos na paisagem. Assim, tal inclui a proteção e valorização da área florestal que envolve os espaços sagrados ou sacralizados. Isto através de uma estratégia de prevenção face aos incêndios e à segurança de pessoas e bens”.