Uma iniciativa apresenta várias atividades que visam à sensibilização e valorização do meio ambiente através da prevenção de resíduos.

A Câmara Municipal de Guimarães associou-se à Semana Europeia da Prevenção de Resíduos através de atividades nas escolas e no mercado municipal. A iniciativa começou no sábado e prolonga-se até ao próximo domingo, com o tema “Resíduos Invisíveis”. Em comunicado, o município afirma que vai ser promovida “uma forte campanha de sensibilização, recolha e valorização de máscaras nas escolas”.

A autarquia refere que “o processo de recolha das máscaras vai ser realizado nas sedes dos agrupamentos escolares, inserido no programa PEGADAS, para o qual foi desenvolvido um contentor personalizado, construído a partir de plásticos mistos reciclados”.

“Mercado sem plástico” é outra das iniciativas que prevê a distribuição de sacos biodegradáveis e compostáveis no Mercado Municipal. Bem como oferta de sacos de pano de maiores dimensões, para as frutas e legumes e que vão servir para a colocação dos resíduos orgânicos nas habitações.

Dado o contexto de pandemia, há, ainda, atividades online. Para segunda-feira à noite, encontra-se agendado o webinar “Microplásticos em ecossistemas dulçaquícolas: Um problema ambiental emergente”, onde vão ser apresentados resultados de estudos científicos que têm permitido identificar e compreender os efeitos adversos que os microplásticos podem provocar nestes ambientes. Como oradora vai ter Ana Luísa Silva, do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da Universidade de Aveiro.

No dia 26 o tema vai ser “Os microplásticos: Uma ameaça invisível”, com o orador Carlos Gravato, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Este seminário vai abordar esta preocupação e vai apresentar resultados recentes relacionados com a ingestão de microplásticos de polietileno por larvas de insetos aquáticos.