A mostra de pintura, da autoria de Patrícia Ferreira, está patente até 27 de dezembro.

A galeria da Torre da Cadeia Velha, em Ponte de Lima, acolhe neste momento “33”, da artista bracarense Patrícia Ferreira. A mostra de pintura é composta por 33 desenhos, a representarem cada uma das celas do antigo Recolhimento das Convertidas, em Braga.

A exposição serve para refletir sobre a vida das mulheres no primeiro período de clausura da instituição. É uma homenagem a todas aquelas que “viveram/sobreviveram sem opções, excluídas da sociedade, privadas de vida e pensamentos livres”, refere, em comunicado, o município limiano.

Para além disso, a mostra exposta na galeria da Torre da Cadeia Velha retrata ainda imagens da “reclusão, confinamento, sombra, obediência”. De certo modo, um “retrato da mulher, infelizmente, em algumas geografias atuals”, conclui a nota.

O Recolhimento das Convertidas era uma casa de acolhimento gratuito para mulheres pobres do distrito que, pelo seu trabalho ou rendimentos, tinham garantido alimentação e vestuário. À semelhança de outros recolhimentos para mulheres, a instituição surgiu da preocupação da sociedade e da Igreja em proteger e reabilitar a honra feminina.

Patrícia Ferreira, natural da cidade de Braga, tem participado em exposições individuais e coletivas de desenho, pintura, ilustração e cartoon nos últimos anos. A artista assume-se como contadora de histórias, criando não só obras autobiográficas como também explorando a poesia virtual.