Minhotos estiveram a vencer por duas ocasiões, mas permitiram a reviravolta portista.

No derradeiro jogo do ano civil de 2020, o Vitória SC recebeu o FC Porto, em jogo a contar para a 11ª jornada da Liga NOS. Os vitorianos não foram capazes de segurar as duas situações de vantagem no marcador e terminam o ano com uma derrota caseira por 2-3.

Os portistas entraram em campo com as linhas subidas, na tentativa de perturbar a primeira fase de construção dos vimaranenses. Logo ao primeiro minuto de jogo, a pressão dos visitantes resultou no primeiro momento perigoso. Bruno Varela colocou a bola nos pés de Corona, depois de um mau atraso de Sacko, mas o esforço do mexicano passou por cima da trave. Apesar do mau início, os conquistadores adiantaram-se no marcador à passagem do minuto sete. Rochinha libertou-se de marcação e, de fora da área, abriu o ativo a favor dos homens da casa.

Após o golo, o conjunto treinado por Sérgio Conceição assumiu o controlo da posse de bola, mas a organização defensiva vitoriana controlou o ímpeto portista e os lances de perigo foram escassos. Apenas ao minuto 37 surgiu a primeira verdadeira ameaça de empate. Manafá assistiu Taremi, mas a bola saiu a rasar o poste da baliza adversária. Já aos 40 minutos, Bruno Varela não conseguiu segurar o mau alívio de Mumin e valeu o corte de Jorge Fernandes a impedir que Luis Díaz empurrasse para a igualdade.

Apesar da resistência dos visitados, os azuis e brancos viriam mesmo a chegar ao empate. Ao minuto 42, uma combinação entre Sérgio Oliveira, Marega e Taremi culminou no tento do avançado iraniano. Até ao intervalo, a turma visitante manteve a toada, mas o marcador não sofreu mais alterações e as equipas recolheram aos balneários com o placard a apontar 1-1.

Na segunda metade, o FC Porto voltou a tentar assumir o controlo da partida. Contudo, o equilíbrio começou gradualmente a tomar conta das operações e, ao minuto 63, Ricardo Quaresma encontrou Estupiñan no coração da área e o ponta de lança colombiano devolveu a vantagem aos homens da casa. No entanto, a reação dos forasteiros foi imediata e, apenas dois minutos depois, Taremi bisou e reestabeleceu a igualdade no placard.

A tendência do jogo voltou a pender para o lado portista e, ao minuto 74, estiveram perto de passar para a frente. Marega cabeceou na resposta ao cruzamento de Corona, mas o guardião dos minhotos mostrou-se atento e segurou o empate. Porém, aos 80 minutos, Luis Díaz aproveitou a descoordenação defensiva da turma de João Henriques e atirou a contar para consumar a reviravolta. Até ao apito final de Hélder Malheiro, as oportunidades de golo para ambos os lados foram inexistentes e o resultado final ditou um desaire dos conquistadores por 2-3.

Apesar da derrota, o Vitória SC mantém a quinta posição, com 19 pontos conquistados. Naquele que será o primeiro teste do próximo ano, os minhotos voltam a jogar em casa, desta vez frente aos madeirenses do CD Nacional. O jogo a contar para a 12ª jornada da Primeira Liga está agendado para as 15h do próximo domingo, dia 3.

Recorde ainda: Moreirense FC volta às vitórias frente ao Santa Clara