O objetivo é encontrar a melhor solução para aplicar aos milhares de artistas, que este verão, talvez possam marcar presença num festival.

Os promotores de festivais de música e a Direção-Geral de Saúde (DGS) vão realizar testes rápidos em experiências-piloto, com data prevista para abril. Desta forma, tenta-se perceber em que moldes se podem concretizar os festivais de música no verão, avançaJornal de Notícias.

Prevê-se que o Campo Pequeno, em Lisboa e o Pavilhão Rosa Mota, no Porto, sejam os pontos de testagem. Em relação ao tipo de testes, estes poderão ser à saliva ou por zaragatoa no nariz.

A decisão das experiências se realizarem nestas salas de espetáculos deve-se ao espaço que estas têm para criar uma estrutura onde podem ser feitos testes rápidos. Esta foi uma proposta dos promotores, que foi aceite pela DGS.

Os participantes têm de fazer um teste rápido à Covid-19 até 72 horas antes do evento. Repetem o teste à entrada para o recinto e, passados 14 dias, respondem a um questionário e fazem um novo despiste. O uso de máscara vai ser obrigatório.